Gasolina subiu mais 1,3% nesta quarta-feoira

O preço da gasolina nas refinarias da Petrobras irá subir 1,3% nesta quarta-feira (25); já o preço do óleo diesel deverá ter redução de 0,3%, segundo a estatal; no acumulado do mês, a gasolina subiu 2,2%.

11 comentários:

Unknown disse...

É o "dois prá mim, um prá ti", da Petrobrás!!!

Anônimo disse...

Toda semana sobe.

Anônimo disse...

Esse gângster que ocupa a Presidência e opera a todo vapor dia e noite vai destruir, agora, com a exclusividade da Petrobras. Vamos entregar o pré-sal absolutamente pronto para que empresas internacionais cheguem aqui simplesmente para instalar suas sondas e retirar petróleo de excepcional qualidade com o qual farão fortunas bilionárias nas nossas costas...

Anônimo disse...

Sob as bençãos da Lava Jato, Temer começa nesta sexta a entregar o pré-sal

Anônimo disse...

Obrigado Presidente Temer por mais esse reajuste da gasolina.

Assina: MBL, Vem pra Rua, bancada do BBB (Bio, Bala e Biblia), Patos da FIESP, neo nazistas, bundinhas e coxinhas em geral.

PS: Estamos aguardando "ansiosos" o novo reajuste do gás de cozinha e do oleo diesel.

PS2: Não podemos esquecer que o mais importante para nós é esse negócio de o "Queermuseu" que ninguém frequenta, mas o MBL espalhou que mais importante que passar fome.....

Anônimo disse...

Engenharia brasileira sob ataque

As entidades representativas da engenharia abaixo assinadas vêm a público protestar contra o intento do Governo Federal, anunciado pelo jornal Folha de São Paulo de 16 de outubro último, em enviar ao Congresso Nacional projeto de Lei que abre indiscriminadamente o mercado brasileiro a profissionais e empresas de engenharia estrangeiras.

A engenharia brasileira, ao longo das últimas décadas, credenciou-se como uma das mais qualificadas do mundo. Além de contribuir decisivamente para o nosso desenvolvimento, está presente hoje em mais de 40 países, o que, além de gerar empregos e divisas, alavanca a exportação de produtos industriais brasileiros.

Não tememos a competição. Não somos xenófobos. Não podemos, entretanto, permanecer silentes diante do sistemático processo de desmonte da nossa engenharia em curso. A pretexto do combate à corrupção de alguns, o que nos une a todos, destrói-se a capacidade gerencial e tecnológica acumulada nas últimas décadas, levando ao fechamento de empresas e à irreparável perda de empregos.

Hoje, há mais de 50.000 engenheiros e centenas de milhares de técnicos desempregados. Amanhã, caso se implemente a proposta do Governo Federal, será irreversível o desmonte da engenharia brasileira, com o que não podemos concordar.

Brasília, 21 de outubro de 2017

Academia Nacional de Engenharia
ABCE - Associação Brasileira de Consultores de Engenharia
AEERJ - Associação de Empresas de Engenharia do Rio de Janeiro
AEPET - Associação de Engenheiros da Petrobrás
CBIC - Câmara Brasileira da Indústria da Construção
Clube de Engenharia
Clube de Engenharia de Alagoas
Clube de Engenharia de Pernambuco
CREA-GO
CREA-MG
CREA-PR
CREA-RJ
CREA-RS
CREA-SE
CREA-SP
FEBREAG - Federação Brasileira de Engenheiros Agrimensores
FISENGE - Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros
FNE - Federação Nacional dos Engenheiros
Instituto de Engenharia
Instituto de Engenharia do Paraná
SENGE - Sindicato dos Engenheiros no Estado do Rio de Janeiro
SENGE-RS - Sindicato dos Engenheiros do Rio Grande do Sul
SINDUSCON Rio - Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do
Rio de Janeiro
SINAENCO - Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia
Consultiva
Sociedade Mineira de Engenheiros

Anônimo disse...

Enquanto isso....


O enterro do século:

Brasil 25.10.17 10:08 - O Antagonista

O enterro da segunda denúncia custou 32,1 bilhões de reais.

O cálculo foi feito pelo Estadão:

“A negociação política para barrar duas denúncias criminais contra o presidente da República, Michel Temer, tem um custo que pode chegar a R$ 32,1 bilhões.

Essa é a soma de diversas concessões e medidas do governo negociadas com parlamentares da Câmara entre junho e outubro, desde que Temer foi denunciado pela primeira vez, por corrupção passiva, até a votação da segunda acusação formal, pelos crimes de organização criminosa e obstrução da Justiça.”

Anônimo disse...

OS NAZISTAS ESTÃO DE VOLTA E SÃO MONITORADOS PELA POLÍCIA GAÚCHA
Igor Sperotto | Polícia Civil/Reprodução
Delegado Paulo Cesar Jardim, titular da 1ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre, responsável pelo Grupo de Combate ao Neonazismo no Rio Grande do Sul, afirma que "os neonazistas se acham superiores ao MBL ou a políticos como Jair Bolsonaro”; “Não estamos lidando com bandidos, ou doidos. Estamos combatendo uma ideologia de mais de 70 anos”, analisa; segundo ele, na maioria são jovens entre 17 e 30 anos que agem com extrema violência, em bandos. Em geral, são indiciados por crimes como tentativa de homicídio, formação de quadrilha, corrupção de menores, propaganda e incitação ao nazismo; confira reportagem do site Extraclasse
25 DE OUTUBRO DE 2017 ÀS 11:45 // TV 247 NO YOUTUBE Youtube

Anônimo disse...

E todos os postos subiram em média 45 centavos por litro.

Alberto disse...

Vergonha de (Des) Governo TEMER! O chefe Luladrão segue solto!

Anônimo disse...

A lista dos jornalistas que apoiaram o golpe e hoje fingem que descobriram agora que Temer é um lixo:

Pedro Zambarda de Araujo - 25 out 2017 - DCM

A grande imprensa empenhou seus jornalistas na venda de que o impeachment de Dilma era sinal de que as instituições estavam funcionando. Boa parte deles hoje diz o contrário de ontem(...)
Não é bom senso. É porque o patrão mandou. (...)

1. Míriam Leitão: No dia 19 de outubro, Míriam Leitão publicou um texto chamado “Quanto custa”, perguntando se ainda vale a pena manter o governo Michel Temer no poder. (...)
Agora, a jornalista global acusa o próprio Michel Temer de “abandonar a agenda das reformas”, de gastar muito dinheiro público e de ser um presidente que mantém uma “conta imensa” pra permanecer no poder.

2. Ricardo Noblat: Quando Michel Temer assumiu, Ricardo Noblat foi integrante de um Roda Viva especial com o presidente primoroso em perguntas lambe saco. (...)
Com as denúncias de Joesley Batista na delação da JBS, Noblat chegou a publicar uma barriga no Globo de que Michel Temer renunciaria ao cargo. Depois do furo que virou furada, publicou no dia 23 de outubro o texto “O preço de manter Temer”. (...)
Temer estava na festinha de 50 anos de jornalismo de Noblat(...)

3. Merval Pereira: O imortal publicou no dia 24 de setembro que só agora a “democracia está em xeque”, falando do perigo do uso das Forças Armadas e do caos armado no Rio de Janeiro.
O colunista também deu repercussão às denúncias de Joesley Batista e da JBS, que atingiram o núcleo duro do PMDB (...)

4. Carlos Alberto Sardenberg: Guru da economia do grupo da família Marinho, Sardenberg ficou imortalizado por seus gráficos exagerados no Jornal da Globo de Waack, sempre atacando Dilma e o PT, e do otimismo com Temer no começo do governo. Agora, a roubalheira está tão no ar que até ele virou-se contra quem iria salvar o Brasil da corrupção.
Com a delação de Josley, Carlos Alberto Sardenberg sacramentou que a “calmaria acabou” e fez diversas colunas no jornal O Globo condenando o assalto aos cofres públicos feito por Michel Temer. Afirmou em julho que “reforma com corrupção não funciona”. (...)

5. Time da GloboNews: Renata Lo Prete, Cristiana Lôbo, Gerson Camarotti, Leilane Neubarth e Andreia Sadi agora denunciam com afinco as denúncias sobre os dólares de Geddel Vieira Lima e a corrupção do PMDB. O canal informativo da Globo omite o apoio que deu aos protestos do MBL de Kim Kataguiri. Chegou a exibir o pato amarelo inflado em todo o seu horário de noticiário, dando um espaço minúsculo para manifestações de esquerda.(...)

6. William Waack: Embora não tenha escondido o sorriso quando Lula foi condenado a nove anos e meio de prisão em primeira instância pelo juiz Sérgio Moro, Waack agora nos brinda no final de noite com denúncias envolvendo Michel Temer. (...)

7. Arnaldo Jabor: Depois de anos dedicado aos ataques contra lulopetismo, somente agora os ouvintes de Jabor na CBN descobrem que existe corrupção no governo Temer e por parte de tucanos como Aécio Neves. O próprio Jabor condenou a atitude do Senado ao “barrar a Lava Jato” salvando a pele de Aécio.

8. Diego Escosteguy: Responsável por divulgar vazamentos das operações da Polícia Federal e decisões do juiz Sergio Moro, Escosteguy até agora não conseguiu explicar como entrevistou Eduardo Cunha fora de “qualquer local do sistema prisional”, segundo ele mesmo. Em março de 2016, Escosteguy antecipou com sadismo em sua conta no Twitter a condução coercitiva do ex-presidente Lula em São Bernardo do Campo. (...)
Depois de tudo, é mandado para “novos desafios” por seus donos. A vida não é justa.