STF conclui hoje os recursos contra o acordo fechado entre a PGR e a JBS

O Supremo Tribunal Federal poderá confirmar nesta quinta-feira:

1) A permanência do ministro Edson Fachin como relator das investigações abertas a partir das delações da JBS. 
2) Manter a prerrogativa do relator de homologar colaborações premiadas. 

Dessa forma, ficaria preservado o acordo firmado pelos irmãos Joesley e Wesley Batista com a Procuradoria-Geral da República (PGR). 

E eliminados os temores relacionados com o futuro da Lava Jato.

Iniciado ontem, o julgamento de duas questões de ordem sobre a delação da JBS tem placar de dois a zero, e será retomado com os votos dos outros nove ministros. Até agora, se manifestaram o próprio Fachin e Alexandre de Moraes.