Nacional fechará um super em Santa Maria e três em Porto Alegre

Apesar do silêncio do grupo Walmart, que só admite a decisão de fechar 30 supermercados no País, o próprio pessoal da rede Nacional no RS já comenta abertamente que pelo menos quatro lojas fecharão as portas na virada do ano, dia 31.

Um dos supermercados da lista é de Santa Maria.

Na Capital, devem ser encerradas as atividades das unidades na Avenida Plínio Brasil Milano (o mais recente Nacional inaugurado, em 2009), na Avenida Protásio Alves (uma em frente ao Hospital Pronto Socorro, outra diante do Colégio Israelita) e na Rua Miguel Tostes.

800 empregados já foram avisados. A maioria do pessoal será remanejada, mas haverá demissões.

O grupo Walmart atribui o enxugamento à crise econômica. 

8 comentários:

Anônimo disse...

E ainda dizem que, sempre, os "gringos" sabem mais que a gente. Ta ai: pessimo atendimento, aliado a crise dos dias de hoje, o cliente vai aonde vale a pena. Vendem mal, atendem mal, nao lucram. Resultado: fecham!

Anônimo disse...

Que saudade do tempo que o super em frente ao israelita era o dosul e o do HPS era o zottis. Quem morou por ali na década de 80 vai lembrar a diferença que era.

Anônimo disse...

atendimento do nacional sempre foi péssimo, e muitos produtos vencidos.

quando passar no caixa tem que cuidar do preço.

pode fechar.

Anônimo disse...

Espero que o Rissul ou Assun assumm essas lojas senão o Zaffari monopoliza mais ainda o mercado com suas margens de lucro mais altas que a concorrência.

Anônimo disse...

Walmart sofrendo com a crise, e o governo do Estado não consegue acabar com as fundações malditas aparelhadas por tarso genro. fdrh, metroplan e fee. todos ganham FGTS, portanto não tem estabilidade.

Maria Aparecida Vieira Souto disse...

Infelizmente a limpeza, o atendimento e os produtos disponíveis no Zaffari estão ficando semelhantes àqueles do Nacional, especialmente a loja de Otto Niemeyer.

Anônimo disse...

A administração/gestão do Walmart é péssima.
Falta mercadoria, produtos fora da validade, produtos estragados mesmo na validade, plantas colocadas no lixo por não serem regadas, falta de empacotadores, poucos caixas. O consumidor procura a concorrência.
Bom mesmo era o tempo da antiga Sonae, como o Zottis da Aureliano de Figueiredo Pinto ou o Castelão da José de Alencar.

Anônimo disse...

E isso que entre as duas lojas a serem fechadas na Av. Protásio o Rissul fechou a sua.

Nacional é um lugar que evito faz tempo, a fila no caixa é desmotivante.

É o barato que sai caro para todos, para a empresa e para o consumidor. O modelo Zaffari é o correto.

FAO