Nova safra de grãos pode ultrapassar 213 milhões de toneladas

O primeiro levantamento da safra brasileira de grãos 2015/16 estima uma produção que pode variar de 210,3 a 213,5 milhões de toneladas. Há um aumento de 0,2 a 1,7% sobre a safra 2014/15 que chegou a 209,8 milhões de toneladas. Os números estão no boletim de Acompanhamento da Safra Brasileira de Grãos, divulgado nesta sexta-feira (9) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).
    
O maior destaque neste início de pesquisa é da soja que, pela primeira vez, ultrapassa os 100 milhões de toneladas produzidas pelo país, podendo chegar a 101,9 milhões. Já a produção de milho primeira safra, estimada entre 28 e 29 milhões de t, registrou uma redução entre 5,8 e 8,9% em comparação à safra 2014/15, de 30,7 milhões de toneladas. Também o trigo deve sofrer uma redução, 5,9% inferior ao último levantamento. Mas a  previsão de 6,7 milhões de toneladas é 11,4% superior à da safra passada que sofreu os efeitos do excesso de chuvas, especialmente no Rio Grande do Sul.
    
Área – A área total está prevista para ficar entre 58,1 e 59 milhões de hectares, com um aumento de até 1,5% sobre a da safra anterior que fechou em 58,1 milhões de ha. Este aumento se deve à soja que apresenta um acréscimo entre 1,7% (550,8 mil ha) e 3,6% (1,15 milhão de ha). Já para a área do milho primeira, a expectativa é de redução em favor da soja, podendo ficar entre 5,8 e 6 milhões de hectares e redução de 4,2 a 6,7% frente à última safra.

    
- O levantamento dos dados foi realizado entre 20 e 26 de setembro, com informações colhidas em campo para área plantada, produção e produtividade média estimadas, pacote tecnológico utilizado pelos produtores e outras variáveis.

3 comentários:

Anônimo disse...

Felizmente há a agroindústria para segurar a economia do Brasil, nao fosse ela é teríamos a "independência " alimentar de Cuba graças à superprodução do MST de 10 kg de alfafa por hectare mais o bolsa vagabundagem que ganham para apoiar as elites do PT!

Anônimo disse...

VAMOS EXPORTAR ÁGUA da CHUVA coletadas em cada telhado de nossas casas. É um novo negócio se NÃO TRIBUTAREM o fornecimento de chuva!

Anônimo disse...

Nesses 213 milhões da safra de grãos, qual será a participação dos assentamentos do MST...??? o MST, PT são contra o agronegócio. Fazem de tudo para perturbar o produtor de grãos em continuar trabalhando, para o bem do país e da balança de pagamento. Nos assentamentos do MST, elles são a favor da agricultura orgânica, pq produz para alguns que podem pagar por produtos orgânicos. Nos supermercados de SPaulo, tem gôndolas de produtos orgânicos, alface, cenoura de tudo um pouco, só que o preço não é para pobre, nem para func.público.