Veja quem é e a quem representa cada um dos invasores que vandalizaram a Câmara de Porto Alegre.

Começa a se tornar público o perfil dos invasores que durante 10 dias ocuparam a Câmara de Vereadores de Porto Alegre, promovendo atos de vandalismo e de nudismo, além de impedir o funcionamento do Legislativo, porque o editor conseguiu o vídeo em que 40 deles identificaram-se perante os companheiros instalados no plenário, de onde expulsaram os vereadores. 15 deles são estudantes, 7 são professores e o restante é um conjunto de funcionários públicos. Nenhum dos ocupantes é trabalhador.

. O sistema de câmeras do circuito interno de TV gravou tudo. As imagens são claras como filme de cinema. 

. Você poderá examinar cada fala no link disponibilizado pela primeira vez na mídia do RS. 

. O editor listou cada nome e cada representação.

. Os ativistas que admitiram pertencer a Partidos, identificaram-se apenas como militantes do PSOL, PSTU e PT, quase todos ligados a órgãos de ponta dos três Partidos.

. Muitos dos que aceitaram se identificar nem são do RS, mas de outros Estados, inclusive Gabriel Antunes, que é estudante de Teatro e Dança da Universidade do Pará.

. Dois deles, Tiago, advogado, é servidor da própria Câmara invadida, ocupada e vandalizada, como também é servidor da Câmara o assessor do vereador Marcelo Sgarboza, Beto.

. A OAB do RS também esteve com gente sua na ocupação violenta da Câmara. Roberto identificou-se como membro da Comissão de Liberdade Sexual da OAB. 

CLIQUE AQUI para examinar a lista completa com nomes e representações.

CLIQUE abaixo para examinar todo o vídeo, gravado durante a ocupação.

18 comentários:

Anônimo disse...

Em resumo, são vagabundos profissionais. Não tão jovens, como se imaginava. Estão defendendo direitos obtusos e obscuros. Isto é, são baderneiros profissionais, sem qualquer idealismo. Vasculhando as contas bancárias desses ANJOS (como diria jornalista Prévidi), saberemos quanto custou a invasão para os seus comandantes. Porque os invasores não são tontos de promover toda essa exposição pública de graça.

Anônimo disse...

Pra que serve esta Comissão da Liberdade Sexual da OAB?
Será mais um lobby do movimento gay?

Kaue Hohn Assis disse...

Ser professor ou funcionário publico indica que a pessoa não trabalha? desculpa ai, mas precisa rever seus conceitos

Earp Wyatt Wolt disse...

mas esse postagem do polibio braga é tão babaca que ele coloca um servidor da câmara, que estava lá ACOMPANHANDO como se um dos manifestantes.. oras, o microfone passou e pediram pra ele se apresentar!! pq o polibio cortou o vídeo?? todas as pessoas no plenário se apresentaram!! não somente aqueles ali que foram listados e taxados como "não trabalhadores"

Anônimo disse...

Professores e funcionários públicos não são trabalhadores?

Unknown disse...

Funcionários públicos e professores não são trabalhadores... interessante.

Renan Freitas disse...

Funcionário publico e professor não é trabalhador?

Anônimo disse...

Este blog é um antro de racismo e homofobia.

"40 deles identificaram-se perante os companheiros instalados no plenário, de onde expulsaram os vereadores. 15 deles são estudantes, 7 são professores e o restante é um conjunto de funcionários públicos. Nenhum dos ocupantes é trabalhador."

Que bom que o editor não considera professor um trabalhador. Isso revela a sua faceta ideológica, que deve ser bem parecida com a do atual governador que se nega a pagar o piso para estes bravos sobreviventes deste país.

Anônimo disse...

Professores e servidores públicos não são considerados trabalhadores? Peço que de uma explicação para nos leitores, pois esta afirmação é no minimo ridícula.

Carlos Dornelles disse...

Políbio hein

Anônimo disse...

Quando escrevi que o editor tinha dificuldades em escrever...

eunice oliveira disse...

Estou de acordo com o editor. UM trabalhador... de uma empresa qualquer, QUE ficasse uma semana sem ir ao trabalho, já estaria no olho da rua por justa causa. E essas pessoas trabalham???? onde, professor que não da aula??? servidor que não está no seu lugar de trabalho??? quem paga esses folgados??? ATÉ QUANDO PENSAM QUE VÃO ENGANAR O POVO???? ACORDA GAÚCHO.

Anônimo disse...

Que professor é esse que quer ser comparado aos trabalhadores, mas no entanto vive atrelado a partido politico e que tem como sindicato o CPERS, QUE TODOS SABEM SER PELEGO DOS GOVERNOS PETISTAS. Professor não é trabalhador, é militonto Petista.

Anônimo disse...

A catrefa se apegou a um detalhe para tentar desqualificar o comentário do Polibio. Isso demonstra o grau de comprometimento dessa vermelhada pelega com Partidos em especial, ao PT Corrupto. E sobre o assunto principal a pelegada calou-se. Ficaram "xatiados". kkk

Nádia disse...

Xi.. contrataram um bloco só pra ficar postando aqui no teu blog, Políbio..

De uma hora pra outra "choveram" textos e comentaristas raivosos... Será que é um bloco vestido? kkkkk

Tá. Inferências desnecessárias. Não importa.

Uma coisa contudo, acho que faz diferença. Tem alguém por ali que chama o blog de antro de racismo e homofobia. Racismo é crime. E dá cadeia.

Não entendo como alguém pode acusar alguém ou uma situação de racismo e não recorrer à lei para desagravar o fato.

Tipo lá o blog da dilma, que publicou aquele quadro com a cena em que um escravo amarrado a um poste está sendo chibatado.

A ilustração e a frase - "Joaquim Barbosa não desrespeitou Dilma: foi (sic) todo o país" - numa alusão que grosseiramente associava o ministro a um escravo "desrespeitoso"... um negro merecedor de chibata, não foi contraditada pelo ministro, e por quê?

Provavelmente o ministro não acha que ser chamado de negro é uma ofensa, porque não acha ser negro um defeito, uma desonra. Coisa com que concordo perfeitamente. Já quanto "desrespeitoso" e mesmo "escravo" eu questionaria (ele não quis fazê-lo).
Bem, mas o que tento demonstrar é que as acusações de racismo, homofobia e outras estão, frequentemente, associadas com o desprezo nutrido por aqueles que enxergam como desonroso ter/estar numa determinada situação, ou condição/origem... etc. Assim, não é incomum que enxerguem isto no olhar alheio.

Acho que toda a circunstância verdadeiramente racista e que como tal ofende, deveria ser reportada à justiça para ser desagravada.

Bruno disse...

Esses p%¨$#rras não têm que trabalhar, não? São todos funcionários públicos? Não dá nem para assistir ao video, é muito anacronismo e boçalidade no mesmo lugar.

Anônimo disse...

Pelo que sei comprovadamente, os únicos que contratam pessoas inclusive para participar de atos públicos são a pelegada do Governo PeTralha,como fizeram naquela manifestação de 11/Julho, orquestrada pelos "Movimentos Sociais do PT" que do povo não tinha ninguém, CUT, CGT,UNE,CPERGS,MST etc...tudo chapa branca do Governo Dilma. Gente que não tem vergonha na cara, pagaram R$ 50,00 mais lanche para militontos contratados,com nosso dinheiro. kkkk

Unknown disse...

Esse é o Bloco dos Pelados. E tem aquela patricinha que a mãe veio buscá-la no fim da desocupação da camara, com um carro zero importado. Aquela coisa, nunca sequer andou de ônibus. Pelegada Burguesa do PT, PSTU,PSOL etc... TODO COMUNISTA TEM UM PAI QUE RALA DURO PARA SUTENTAR BEDERNEIRO QUE USA PRODUTOS DO CAPITALISMO
. kkkk