Magoado, Cristiano Tatsch não quer mais ficar na administração de Fortunati

O secretário Municipal de Urbanismo, Cristiano Tatsch, está muito magoado com as tropelias cometidas por policiais, agentes do MPE e da PGM, que de armas em punho invadiram a Smurb, intimidaram servidores, causaram pânico e confiscaram documentos e computadores que encontraram pela frente. Tatsch acabou de chegar na Smurb, estava tomando pé do cenário que encontrou e não foi convidado a colaborar com a operação. Tatsch, ex-presidente da CRT e ex-secretário da Fazenda, a muito custo concordou em assumir a nova secretaria de Fortunati. Ele já avisou ao PMDB que quer ir embora, mas o Partido segura o secretário. O PMDB, que circunscreveu a crise na Smam, cujo secretário foi demitido, também enfrenta problemas na secretaria da Fazenda, porque seu secretário está desconfortável diante das contas públicas prejudicadas por desembolsos que é obrigado a fazer, simplesmente porque a Caixa não libera o dinheiro prometido para as obras da Copa.

 . Na Smurb, o secretário assinou compromisso de gestão da Smurb. São cinco metas: Revisar fluxos de licenciamento; Lançar edital Mobiliário Urbano; Elaborar cadastro áreas irregulares; Fortalecer fiscalização e Criar sistema de informações geográficas.  

. Estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão em escritórios de engenharia e arquitetura, no setor de protocolos da Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov), e na casa de um bombeiro. Cerca de 10 funcionários públicos estariam sendo investigados.Apoiados por policiais de metralhadora em punho, caras fechadas e com pouca delicadeza na ação, promotores do MPE e procuradores da PGM invadiram repartições de duas secretarias da prefeitura de Porto Alegre no dia 16 de maio, no caso Smov e Smurb, tudo para recolher documentos, computadores e depoimentos que comprometessem servidores e  donos de empreendimentos teriam contratado escritórios de arquitetura para facilitar a concessão de alvarás e licenciamentos. 

. Foi a Operação CUB.

. A investigação da Promotoria de Justiça Especializada Criminal é decorrente de notícia-crime encaminhada pela PGM em novembro ao MP. As provas produzidas foram compartilhadas, a fim de que o município apure as condutas administrativas dos servidores envolvidos. As investigações administrativas começaram em novembro.Sete funcionários da Prefeitura de Porto Alegre são afastados por suspeita de envolvimento no esquema que cobrava propina para agilizar a liberação de alvarás para casas noturnas e outras obras na capital. De acordo com o procurador-geral da capital, João Batista Linck Figueira, também serão abertos 13 processos administrativos para investigar servidores.

— Paralelo a isso, já abrimos procedimentos administrativos disciplinares contra 13 servidores, sendo sete com previsão de afastamento de 90 dias — explicou o procurador-geral do município, João Batista Linck Figueira.

5 comentários:

Anônimo disse...

OPERAÇÃO DA POLICIA e MP: Destruir vidas.

Anônimo disse...

O SETOR DE ENGENHARIA E ARQUITETURA DOS ÓRGÃOS PÚBLICOS PODE SER UMA CAIXINHA DE SURPRESAS.

SEM ENVOLVER DINHEIRO PÚBLICO, LICITAÇÕES, CONTRATOS OU EMISSÃO DE EMPENHOS SUPERFATURADOS, OS SETORES PÚBLICOS QUE EMITEM NO CANETAÇO LAUDOS, VISTORIAS, LIBERAÇÃO E URBANIZAÇÃO DE ÁREAS, USOCAPIÃO, REGULARIZAÇÃO DE ÁREAS, LIBERAÇÃO DE ÁREAS IMPRÓPRIAS PARA MORADIA PARA URBANIZAÇÃO, E PARCELAMENTO DO SOLO, PODEM CONTER POR TRÁS UM ESQUEMA MUITO MAIOR DO QUE APENAS UMA MERA ASSINATURA TÉCNICA NUM PAPEL.

QUANDO SÃO FISCALIZADOS, TODOS FICAM COM MEDO DO ESTOURO QUE PODE DAR.

Anônimo disse...

O PDT tem que se ferrar. Quem dorme com os cães acorda com pulgas...

BIG KARL disse...

Esse governo do pt, sim, pois não existe ex-pt, encabeçado pelo Fortunati, é o mesmo de ontem, com as mesmas mazelas. Outra, novamente a PGM, fiscal da lei, encaminha notícia-crime ao MP, que culminou na Operação CUB. Pergunta: o TCE/RS e o MP estão averiguando as irregularidades na SMF e PROCEMPA - inclusive com pedido de liminar - por conta de alguma ação da PGM junto aos órgãos citados? Ou a PGM se omitiu nos referidos casos?

Anônimo disse...

A Prefeitura de Porto Alegre tem tantas Secretárias (33? ou mais?), tantos CCs que estão começando a brigar entre eles.

E o Prefeito onde está? Resposta: de férias nos states.