segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Deputado fluminense vai deixar o Brasil por causa de ameaças de morte

O deputado estadual fluminense Marcelo Freixo (PSOL) deixará o Brasil, depois de receber ameaças de morte de integrantes de milícias. Freixo presidiu a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Milícias, da Assembleia Legislativa do Rio, que investigou a atuação de grupos criminosos integrados por políticos, policiais e ex-policiais em comunidades do estado. Segundo Freixo, ele resolveu aceitar um convite da organização não governamental Anistia Internacional para morar na Europa por algum tempo.

. Apenas no último mês, segundo Freixo, ele recebeu sete ameaças de morte. “Esse é um problema de todo o Rio de Janeiro. Aliás, é um problema nacional. Até que ponto nossas autoridades vão continuar empurrando com a barriga. Ou a gente enfrenta e faz agora esse dever de casa contra as milícias ou, como mataram uma juíza, vão matar um deputado, promotores, jornalistas”, disse.

5 comentários:

Anônimo disse...

É isso aí, a pacificação para inglês ver do Rio de Janeiro !

Anônimo disse...

Prezado Editor

Diz para ele chamar o seu êmulo, o Capitão Nascimento e também pedir uma ajudazinha do Padilha,
o diretor do filme.
Sds

José Anibal - Taubaté

Aquiles disse...

Se não for adotada a pena de morte para traficantes e sequestradores, é mera questão de tempo até que este câncer se dissemine pelo resto do país.

Anônimo disse...

É isso aí, seus comunistas imbecis! Passaram anos passando a mão na cabeça dos traficantes (filial da Farc no Brasil) e agora não aguentam!!!

Kafka disse...

Eu vou pedir também não aguento mais ser perseguida pelo PT, antes era só em Brasília agora aqui no RS também... Somos ameaçados diariamente pela incompetência e aparelhamento das instituições de direito, estamos pior que na ditadura.