Justiça do DF manda retirar do ar denúncia falsa do UOL sobre compras de imóveis pela família Bolsonaro

O desembargador Demetrius Gomes Cavalcanti, do Tribunal de Justiça do DF e Territórios, determinou a retirada de matérias do UOL sobre as compras de imóveis feitas pela família Bolsonaro em dinheiro vivo. 

O magistrado acolheu as alegações da defesa de Flávio Bolsonaro e concedeu uma liminar, revogando a decisão anterior da 4ª Vara Criminal de Brasília.

Para o desembargador, as reportagens a respeito das transações têm informações sigilosas, contidas em inquérito policial que já havia sido anulado pelo Superior Tribunal de Justiça.

O desembargaador Demetrius Gomes Cavalcanti determinou a imediata retirada do ar das reportagens sobre o tema, até o julgamento do caso.

44 comentários:

Anônimo disse...

OS 6 TAPINHAS DA REELEIÇÃO.
O ministro Benedito Gonçalves (TSE) proibiu o Capitão de utilizar as imagens dos GIGANTESCOS ATOS DE 7 DE SETEMBRO em sua campanha. No entanto, o vídeo que mais circula na internet e que VAI REELEGER BOLSONARO NO PRIMEIRO TURNO é justamente o vídeo dos 6 tapinhas na cara que o tal ministro recebeu do LL (Lula Ladrão) , em claro gesto de agradecimento!

Anônimo disse...

Os esquerdopsicopatas não sabem fazer outra coisa a não ser procurar chifres em cabeça de cavalo. É tão somente desespero.

Anônimo disse...

O UOL mentiu e MENTIRA é CALÚNIA e CALÚNIA leva PROCESSO!!!

Anônimo disse...

E o editor sempre manipulando as informações pra favorecer a familícia, a decisão alega que as informações são SIGILOSAS e não falsas!!! Aliás com tudo o que diz respeito aos Bolsonaros sendo sigiloso aí é fácil "ser honesto"...

Anônimo disse...

Denúncia falsa? Com um monte de documento comprovando?

Anônimo disse...

Sim, agora o "inominável" vai impor 100 anos de "sigilo" para o caso em questão?

Anônimo disse...

Agora é tarde o povo já sabe tudinho o que aconteceu.

Anônimo disse...

Essa liminar cai em 24 hs.

Anônimo disse...

Com a palavra o TSE.

Anônimo disse...

A campanha de Lula vai voltar a veicular na propagando de Rádio e Tv as falcatruas do clã bolsonaro, uma vez que já foram autorizadas pelo TSE.

Anônimo disse...

O estrago tá feito e não é mentira, são fatos comprovados e registrados em Cartório de Registro de imóveis.

Anônimo disse...

Enquanto isso, ou enquanto segue a proteção para compra de mansões, família protegida continua usando como propaganda política tudo que foi anulado contra Lula. Se podem chamar o Lula de condenado, podemos chamar todos(as) da família protegida como compradores de mansões com dinheiro sujo. Ou não?

Anônimo disse...

O povo já está sabendo o que o Clã Bolsonaro Fizeram no Verão Passado!

Anônimo disse...

A imprensa experimentando do próprio veneno , para o Inominável e a Faria Lima tudo Free , para o resto do país nada , Deu nisso aí . A serpente virou uma enorme Jibóia.

Anônimo disse...

Para 69% dos brasileiros, há corrupção no governo Bolsonaro, diz Datafolha:

23 de setembro de 2022 - DCM

A pesquisa Datafolha, divulgada nesta quinta-feira (22), mostra que 23% dos entrevistados acreditam que não existe corrupção no governo do presidente Jair Bolsonaro (PL), enquanto 69% acreditam que há corrupção. 8% não souberam responder.

Anônimo disse...

A ISENÇÂO DO BLOGuinho DO EDITOR GAGÁ É INACREDITAVEL AhuhUAHUAHHAUHAUAHUAHUAHU

O TITULO PRA PEGAR OS BOLSONMINIONS
"denúncia falsa do UOL sobre compras de imóveis pela família Bolsonaro"


A VERDADE DO FATO
"Para o desembargador, as reportagens a respeito das transações têm informações sigilosas, contidas em inquérito policial"

"até o julgamento do caso"


AUAHUHAUAHUAHUHUAHAUHAUHAUAHUAHUAHUAHAUHAUHAUAHUAHAUHAUH
AUAHUHAUAHUAHUHUAHAUHAUHAUAHUAHUAHUAHAUHAUHAUAHUAHAUHAUH
AUAHUHAUAHUAHUHUAHAUHAUHAUAHUAHUAHUAHAUHAUHAUAHUAHAUHAUH
AUAHUHAUAHUAHUHUAHAUHAUHAUAHUAHUAHUAHAUHAUHAUAHUAHAUHAUH
AUAHUHAUAHUAHUHUAHAUHAUHAUAHUAHUAHUAHAUHAUHAUAHUAHAUHAUH
AUAHUHAUAHUAHUHUAHAUHAUHAUAHUAHUAHUAHAUHAUHAUAHUAHAUHAUH

Anônimo disse...

Uma liminar que não invalida de forma nenhuma as compras de 51 imóveis com dinheiro vivo roubado.
Pura firula jurídica.

José Corrêa disse...

O #jeguePTba covidiota Anônimo das 09:55, 09:57, 13:47, 13:48, 13:49, 13:52, 13:53, 13:55, 13:57, 13:58, 14:05, 14:17 e 15:39 tenta, mas não consegue!!!

É mais uma narrativa que cai!!!

Se Llulladrão está tão na frente, por que elle foge dos debates???

Ah, elle está correndo na frente da polícia ...

Anônimo disse...

Eles tem é que se explicar, de onde conseguiram tanto dinheiro para comprar todos esses imóveis, ninguém explicou até o momento, a justiça está jogando embaixo do tapete,povo brasileiro quer saber .

Anônimo disse...

CENSURA tem o efeito INVERSO na divulgação de uma informação... agora sim o povo vai querer descobrir TUDO sobre o escândalo de CORRUPÇÃO TAMANHO FAMILIA do BOLSONARO.

Anônimo disse...

Tiro no pé do clã bolsonaro

Anônimo disse...

Mais um desembargador candidato a uma vaga no STF, caso o bozo seja reeleito?

Anônimo disse...

Tudo bem, podem retirar as matérias, já foi o suficiente para o Brasil descobrir uma das maiores falcatruas dessa familícia de pilantras, daqui 24hs a Liminar é cassada.

Anônimo disse...

Eis aí a tão aclamada liberdade de expressão q o gado sempre solícita. Liberdade de conveniência diga -se

Anônimo disse...

Por isso BOLSONARO é tão fã da DITADURA dos MILITARES, da TORTURA e do controle da IMPRENSA... naquele tempo sem LIBERDADE esse tipo de ROUBALHEIRA não aprecia na imprensa.

Anônimo disse...

Comprou ou não comprou ?, adora um cash ou não ?, o estrago já foi feio, a população já está sabendo.

Anônimo disse...

a população já tem consciência de que o clã familiar é chegada a fazer transações não republicanas.

Anônimo disse...

Só falta esses bandidos colocarem sigilo de 100 anos!!

Anônimo disse...

A grande família de larápios do dinheiro público. Os quais ñ sabem o que é trabalhar e se dignam de ser probos e reputação ilibada. O que tens a esconder ñ são extremamente honestos?

Anônimo disse...

Viva a liberdade de imprensa Bolsonarista. Bolsonarismo é assim. Vc tem o direito de ter q concordar comigo.

Anônimo disse...

É. A MANSÃO do Flavinho não existe, foi um holograma pela imprensa apenas para prejudicar esses heróis da pátria, não é mesmo? ..... kkkkkkkkk

Anônimo disse...

resumindo: a raxadinha e4xiste mas voces nao saberão nenhum detalhe, sim, voce que banca essa vergonha

Anônimo disse...

Liberdade de expressão eles gostam SOMENTE QUANDO TEM INTERESSE DELES

Anônimo disse...

Proibir a divulgação de um compilado de informações que são públicas registradas em cartório; é o fim da picada!

Anônimo disse...

O Flavinho 01 não é mole não. Mas acho que as coisas estão mudando pro clã e pra pior!!!!

Anônimo disse...

A falta de transparência leva o eleitor a deduzir que existe corrupção envolvendo essa questão dos mais de cem imóveis comprados pelo clã bolsonaro. As pessoas inevitavelmente vinculam a prática das rachadinhas à compra de imóveis com dinheiro em espécie . Em vez de esconder , a famiglia deveria tentar explicar. Parte em busca da censura judicial porque não tem como explicar o inexplicável ! Compra de imóvel envolve valores expressivos e pagar em dinheiro vivo remete a lavagem de dinheiro !

Anônimo disse...

Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará. Esse não é o versiculo bíblico preferido do gado?

Anônimo disse...

51 imóveis em dinheiro vivo. E o problema eram as fazendas fake do Lulinha.

Anônimo disse...

Ora, ora...os integrantes da familicia não são os defensores da liberdade de imprensa, baluartes da moral? Povo sem escrúpulos, merece o efeito rebote, dando maior evidência ao obscuro sucesso imobiliário, todo negociado com dinheiro vivo. Com a palavra os bosozóides de plantão...

Anônimo disse...

Um terço da população quer levar vantagem em tudo, sonega tudo o que pode e não se importa com a fome alheia. Os outros dois terços têm muito trabalho a fazer. Tirar o despresidente no primeiro turno é o primeiro passo.

Anônimo disse...

Mas o fato é que compraram uma centena de imóveis com dinheiro vivo. Pergunta que não quer calar: qual a origem do dinheiro?

Anônimo disse...

Quatro anos e não conseguiram explicar o cheque da santa michele, de 89 mil, imagine esses milhões......

Anônimo disse...

Para os bozofascis, liberdade de expressão existe para eles ofenderem, humilharem e espalharem fake news contra quem pensa diferente, quando revela podres deles deve ser censurada. Como diria o Kiko do Chaves:"gentalha"

Anônimo disse...

"URGENTE"

Mendonça libera reportagens do UOL sobre compra de imóveis em dinheiro vivo pela família Bolsonaro:

Na decisão, ministro do STF afirmou que a censura não encontra amparo na Constituição. Medida vale até que reclamação do UOL seja julgada pelo Supremo.

23/09/2022 - G1

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) André Mendonça decidiu liberar as reportagens do portal UOL sobre a compra de 51 imóveis em dinheiro vivo pela família do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Mais cedo, o portal acionou o STF contra a decisão do desembargador Demétrius Gomes Cavalcanti, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal. Ele tinha determinado a retirada das reportagens que tratavam das negociações.

A medida vale até que a reclamação do site seja julgada pelo Supremo. Na decisão, Mendonça apontou que a censura a qualquer pretexto não encontra amparo na Constituição.

"No Estado Democrático de Direito, deve ser assegurado aos brasileiros de todos os espectros político-ideológicos o amplo exercício da liberdade de expressão. Assim, o cerceamento a esse livre exercício, sob a modalidade de censura, a qualquer pretexto ou por melhores que sejam as intenções, máxime se tal restrição partir do Poder Judiciário, protetor último dos direito e garantias fundamentais, não encontra guarida na Carta Republicana de 1988", escreveu André Mendonça.

O ministro afirmou ainda que a Justiça assegura outros caminhos para discutir direitos individuais, sem a necessidade de supressão da liberdade de expressão e de imprensa.

Mendonça disse também que o STF tem reiteradas decisões que asseguram a plena liberdade de imprensa no país. Segundo o ministro, não há espaço no país para censura.

"No referido julgamento, reiterou-se a plena liberdade de imprensa como categoria jurídica proibitiva de qualquer tipo de censura, bem assim, a imposição, ao Poder Judiciário, do dever de dotar de efetividade os direitos fundamentais de imprensa e de informação."