Candidato de Evo Morales é o mais forte nas eleições de hoje na Bolívia, mas poderá perder no segundo turno

A Bolívia realiza, neste domingo, novas eleições para presidente, quase um ano após protestos questionarem o resultado e as Forças Armadas exigirem a renúncia do ex-presidente Evo Morales. La Paz, a capital, foi militarizada já na noite deste sábado e será aplicado um toque de recolher por todo o país.

Evo Morales, asilado na Argentina, espera que seu candidato vença e possa voltar.

Um primeiro resultado parcial deverá ser divulgado neste domingo, a partir das 20h (21h em Brasília).

.Luis Arce, candidato a presidência pelo MAS, partido do ex-presidente Evo Morales, está em primeiro lugar em uma pesquisa de intenção de voto para a presidência do país com 41,9%. Em segundo lugar está o candidato Carlos Mesa com 26.8%, e em terceiro, a presidente interina Jeanine Áñez com 13.3% das intenções. 

A pesquisa de opinião pública feita pela Celag (Centro Estratégico Latinoamericano de Geopolítica) ouviu 2 mil pessoas maiores de 18 anos em todo o território da Bolívia. Ela foi feita entre os dias 13 de junho e 3 de julho pelo telefone, em capitais e zonas rurais.

6 comentários:

Anônimo disse...

É preciso muito cuidado ao analisar pesquisa eleitoral em países sérios como Brasil e Bolívia,elas costumam ser iguais às fotos de perfil no Facebook, parece um pouco, mais está bem longe da realidade.

Anônimo disse...

Jeanine Áñez é candidata? Onde?
Tem furo nessa informação.
Arce, Mesa e Camacho.
Arce do MAS lidera as pesquisas.
Ex presidente Carlos Mesa em segundo, e o direitista de Santa Cruz de La Sierra é o Camacho.

Anônimo disse...



E as tais pesquisas são confiáveis por acaso? Pelo menos aqui no Brasil não podemos confiar.

Anônimo disse...

Lá como aqui milhões preferem corruptos e bandidos no poder. Aqui elegem até o lula de novo que assaltou o Brasil

SCHWEIZER disse...

Esses Latinos bolivarianos merecem os governos que têm.

Anônimo disse...

Editor; foi-se a cadela com a cinta!