Vereadores de Porto Alegre aprovaram lei do orçamento impositivo-

Os vereadores de Porto Alegre aprovaram, ontem, em primeiro turno Câmara de Vereadores aprovou em primeiro turno, o projeto que implementa na Lei Orgânica do Município o chamado orçamento impositivo, acompanhando lei federal semelhante aprovada em 2015.

O projeto obriga a prefeitura de Porto Alegre a executar emendas individuais dos parlamentares ao orçamento anual do município até o limite de 0,65% da receita corrente líquid (R$ 1,1 milhão por vereador).

O orçamento de 2019 tem receita corrente líquida prevista de R$ 5,6 bilhões.

4 comentários:

Anônimo disse...

Há tá, impositivo pra beneficiar eles, se o RS ficar de fora da reforma da previdência, quero ver o mesmo empenho pra reformar a previdência dos servidores municipais, aí a porca torce o rabo.

Anônimo disse...

Como está o processo do Vereador? Temos detalhes na imprensa? Expirou?

Anônimo disse...

Os mesmos vereadores que COM O PSDBosta do COMUNA FABIANO MARCHEZAN votaram a favor de tirar dinheiro e imoveis dos portoalegrenses para abocanhar um pouco mais..

300% de aumento do IPTU.

NAO VAMOS PAGAR!!

A FAVOR DO AUMENTO DE IPTU
Ramiro Rosário (PSDB) - substituindo Mônica Leal
Comandante Nádia (MDB) - Substituindo Valter Nagelstein 
Idenir Cecchim (MDB)
Prof. Wambert (Pros)
André Carús (MDB)
Reginaldo Pujol (DEM)
Mendes Ribeiro (MDB)
Dr. Goulart (PTB)
Cássio Trogildo (PTB) 
Luciano Marcantonio (PTB)
Paulo Brum (PTB) 
José Freitas (PRB)
Airto Ferronato (PSB)
João Carlos Nedel (PP)
Cláudio Conceição (DEM)
Tessaro (DEM)
Mauro Pinheiro (REDE)
Moisés Barboza (PSDB)
Alvoni Medina (PRB) 
Hamilton Sossmeier (PSC) 
Lourdes Sprenger (MDB)
Giovani Byl (Solidariedade) - Substituindo Cláudio Janta

Anônimo disse...



Finalmente a verdade. Dinheiro sobrando e isto que nem começamos a pagar o aumentos dos R$ 70 milhões do IPTU em 2020.

Que maravilha o projeto do Cássio Trogildo (PTB) que faz parte do governo Marchezan.