Governadores jogam mal na pressão pela inclusão de Estados na PEC da Previdência

As 10h30min, os governadores jogarão sua última cartada no âmbito da comissão especial e aparentemente querem concessões do governo federal para pressionar os deputados com toda a força. Eles terão reunião com os presidentes da Câmara e do Senado. O fato é que quem precisa da inclusão na reforma são eles e não o governo federal. 

Hoje será um dia decisivo para as negociações para incluir estados e municípios na reforma da Previdência. Ela não foi concluída, mas dificilmente teria ido tão longe se não houvesse uma chance de sucesso.

O que está sobre a mesa é: quais compromissos devem ser assumidos pelo governo e pelo Congresso para garantir que os governadores se empenhem pelos votos necessários para incluir os servidores estaduais e municipais na reforma.

4 comentários:

Anônimo disse...

Porque não colocam quem quer entrar? Quem não quiser que arque com as consequências ué, e que fique claro pra quem não aderir que em hipótese alguma serão socorridos no futuro pelo governo federal, simples assim.

Anônimo disse...

Não há mais o que se discutir, ou seja, ou se deixa de fora os nove estados comunistas do Nordeste, mais os estados também rebeldes de Minas, Rio e RG ou o Brasil se fode !

Anônimo disse...

O que esses governadores sem-vergonhas querem é a garantia de poder aumentar os salários de seus safados apaniguados e que o governo Bolsonaro os socorra quando continuarem lambendo a merda, ou seja, que o resto do país sério se comprometa em continuar os carregando nas costas !

Mordaz disse...

Os governadores do passado e as câmaras legislativas quebraram os estados e municípios por terem a liberdade de legislarem. Se a reforma incluí-los, vão quebrar os estados novamente.