Sem acordo, Câmara começará daqui a pouco a votação da PEC da Previdência

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, informou há pouco que colocará em discussão e votação a PEC da Previdência, muito embora a oposição tenha negado acordo e avisado que irá obstruir tudo.

A sessão do primeiro turno começará daqui a pouco.

O governo admitiu, hoje, que liberou R$ 1,1 bilhão em emendas parlamentares para a área da saúde. O ministro disse que foi tudo coincidência, mas a oposição garante que a liberação visou garantir votos para a PEC.

4 comentários:

Anônimo disse...

"coincidência" kkkkk depois é a oposição que mente...

Anônimo disse...




BOLSONARO É A NOVA POLÍTICA,


ACABOU O TOMA LÁ DA CÁ


A LIBERAÇÃO DE DINHEIRO PARA OS DEPUTADOS FOI MERA COINCIDÊNCIA!


KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Estão discutindo a vaquejada kkkkkkkkkkk, vai brasilllllll

Anônimo disse...

O país está distraído com a votação da previdência e eqto isso em um senado, longe daqui, um petista Pacheco e um angelo coronel baiano....coagen ( durante uma suposta sabatina) candidatos ao CNMP a "cortarem a cabeça" do Dr Dallagnnol ou de qqr promotor que tenha a audácia de investigar políticos. O cornoné acha uma afronta o Dr. Dallagnol não ir se explicar na caverna dos senadores ali-babões e ali-babescos