43,7% dos brasileiros acham que reforma da previdência beneficiará os que mais ganham

O governo federal e os defensores da reforma da previdência, não conseguem convencer a população de que ela prejudica quem mais ganha, porque 43,7% dos entrevistados pelo Instituto Paraná Pesquisas acham que a vantagem fica com as pessoas de renda mais alta.

É um erro brutal de interpretação. CLIQUE AQUI para entender em pontos didáticos e simples quem ganha e quem perde.

Os números são resultado da pesquisa de opinião pública que o editor acaba de receber.

32,4% consideram que a reforma deixará tudo igual para todos.

12,5% acham que os maiores beneficiados serão os de baixa renda.

11,4% nem quiseram opinar.

8 comentários:

Anônimo disse...

Com certeza.
É a turma que tem poderosas organizações fazendo lobby a seu favor.

Anônimo disse...

Brasileiro é burro mesmo. Vide o nível dos políticos que elegem.

Anônimo disse...

Quem mais ganha pode até perder com essa reforma, acontece que quem mais ganha não precisa de aposentadoria! Os que mais ganham, quando chegam na velhice, já tem patrimônio e aplicações mais que suficientes pra desfrutar a vida tranquilamente, a aposentadoria é só um plus. E não se enganem, os políticos e magistrados vão dar um jeito de compensar essa perda com a reforma criando mais auxílios e penduricalhos pra engordar o contracheque. No fim só quem vai sofrer mesmo são os pobres, que começam a trabalhar mais cedo e no mais pesado e serão obrigados a se manterem trabalhando até os 65 anos independente do tempo de contribuição!!!

Anônimo disse...

E a pensão por morte ?

A viúva ou viúva que vivia com 2 salários mínimos vai “contribuir” com 50% na reforma.

Anônimo disse...

"Quem mais ganha pode até perder com essa reforma, acontece que quem mais ganha não precisa de aposentadoria! Os que mais ganham, quando chegam na velhice, já tem patrimônio e aplicações mais que suficientes pra desfrutar a vida tranquilamente, a aposentadoria é só um plus. E não se enganem, os políticos e magistrados vão dar um jeito de compensar essa perda com a reforma criando mais auxílios e penduricalhos pra engordar o contracheque. No fim só quem vai sofrer mesmo são os pobres, que começam a trabalhar mais cedo e no mais pesado e serão obrigados a se manterem trabalhando até os 65 anos independente do tempo de contribuição!!!"

*

Muito Bem! Nota 10! Mas ainda falta ao governo explicar didaticamente ao cidadão mortal como vai ser.

Outra coisa... Quem mais ganha e enriquece ÁS CUSTAS DE LEGISLAÇÃO EM BENEFÍCIO PRÓPRIO E DO DINHEIRO DOS IMPOSTOS DO POVÃO e vive muito bem com seus investimentos e aluguéis nem deveria receber aposentadoria pública.

POR MIM, PARA ACABAR COM O rombo DA PREVIDÊNCIA, pega a arrecadação e DIVIDE POR IGUAL PARA TODOS, APENAS O QUE ARRECADA.

COM CERTEZA, NINGUÉM QUE RECEBE O TETO OU ACIMA DO TETO CONSTITUCIONAL CONTRIBUIU EFETIVAMENTE PARA TER ESSA COMPENSAÇÃO NA APOSENTADORIA, A APOSENTADORIA INTEGRAL.

Anônimo disse...

Essa é uma fake news que está rodando direto no foicebook. Quem começa a me falar, eu só respondo se já leu o texto da reforma, todo mundo me diz não. Então digo pra ler e tirar suas próprias conclusões. O pessoal não raciocina que se realmente beneficia-se quem ganha mais e os políticos, essa reforma já teria sido aprovada no início do ano!

Anônimo disse...


Quem se f0d& é sempre o miúdo, quem ganha mais, quando chega na aposentadoria já tem a sua segurança financeira garantida.

ganhatudo disse...

O maior prejuízo para os que mais ganham será a obrigatoriedade de ficar mais tempo contribuindo para a previdência, pois só poderão se aposentar aos 65 anos. Hoje podem se aposentar bem mais cedo pois contribuem desde jovem, cerca de 21 anos e somados 35 anos de contribuição podem se aposentar com 56 anos. Isso para a previdência será um ganho enorme, pois, serão mais 9 anos de contribuição e 9 anos menos de recebimento da aposentadoria. Nos dias de hoje, todos que ganham acima do teto já contribuem para planos de previdência privada e continuarão contribuindo. Por outro lado, ainda serão obrigados a contribuir com um desconto bem maior para o sistema de previdência, pois passarão dos 11% atuais para 16% o que significa outro ganho enorme para a previdência. Já os mais pobres pouco ganham ou pouco perdem. quem mais ganha é a solvência das contas da previdência. Já os funcionários públicos perderão muito pois terão aumento na contribuição para a previdência e no tempo de serviço que serão obrigados, pois só se aposentarão aos 65 anos.