Alta das vendas reais de supermercados em setembro reforça expectativa de crescimento do comércio varejista

Os sinais de recuperação lenta, gradual e segura da economia são visíveis a olho nu.

As vendas reais dos supermercados apresentaram alta de 1,3% na passagem de agosto para setembro, de acordo com os dados divulgados ontem pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras) e dessazonalizados pela equipe de economistas do Depec-Bradesco, segundo informou há pouco a newsletter diária do banco. 

Na comparação com o mesmo período de 2016, as vendas reais registraram avanço de 4,6%, e em termos nominais, houve aumento interanual de 7,25%. 

Esse resultado confirma a expectativa de desempenho positivo do comércio varejista no período.

2 comentários:

Anônimo disse...

Realmente. Eu que frequento os supermercados Sondas e Zaffari, em São Paulo, quase todos os dias, noto que os preços estão ótimos, tem muita promoção e acho que o movimento aumentou muito em relação aos últimos meses do desgoverno da anta.

Anônimo disse...

Quanta diferença do governo Temer com relação ao governo da ex mandatária Dilma. A casa está sendo arrumada, a economia reagindo e o emprego voltando, parece que os desgovernos petistas realmente eram amaldiçoados.