Bancada ruralista quer perdão de dívidas de produtores com o Funrural

A dívida total dos produtores com o Funrural é de R$ 34,1 bilhões, segundo dados fornecidos pela Receita Federal.

A reportagem a seguir é de Idiana Tomazelli, Estadão.

Leia tudo:

A Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) pede ao governo que “colabore” com a promulgação do projeto de Resolução do Senado (PRS) que na prática perdoa as dívidas de produtores com o Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural). O presidente da frente, deputado Nilson Leitão (PSDB-MT), disse, em nota, ter solicitado ao ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, que o governo desista de recorrer à medida.


A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou o projeto da senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) na semana passada, por 16 votos a um. Caso não haja recurso, a proposta tem caráter terminativo e segue diretamente para a promulgação.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

13 comentários:

Anônimo disse...

Ah tá!
E depois o problema são os salários dos servidores públicos, o déficite da Previdência, etc!

Anônimo disse...

É muita cara de pau.
Depois não sabem a razão dos déficits gigantescos.

Anônimo disse...

O único setor da economia que é competitivo sempre quer isenções, perdões, empréstimos subsidiados. Será que os produtores são tão competitivos assim? Se são, por que não podem pagar corretamente o que devem? Nesse país, não só as corporações de funcionários públicos, mas TODOS querem benesses e tetas do Estado pra sugar.

Justiniano disse...

Para mim não tem choro, desconto em folha e nem sonho em comprar uma Hylux, S10 ou Frontier, mas os produtores querem perdão da dívida e vivem esnobando camionetes. Hoje qualquer médio produtor 200 a 300 ha tem camionete.

Depois falam dos políticos.....

Anônimo disse...

polibio

esse é mais um ralo do dinheiro público para beneficiar os espertos que vivem pegando dinheiro no banco do brasil

esse banco do brasil já devia ter fechado, é mais um sumidouro histórico do dinheiro publico vindo do tesouro nacional que sempre que faltou ou falta dá um jeitinho de cobrir os rombos

é isso aí e nada mais, outra estatal que só dá margens a toda espécie de corrupção

Anônimo disse...

Todo mundo quer uma tetinha para mamar.É preferível cobrar uma taxa menor de impostos, como faziam os Militares, cobravam 21,5 % ante os 36,5 %a tuais,e fazer com que todos paguem.Sou a favor da volta do CPMF onde todos pagam de forma simples e sem burocracia e elimine na mesma proporção arrecadada pelo CPMF os impostos que geram muita butocracia e fificuldade de arrecadação.

Anônimo disse...

Na Biblia diz que o povo deve pagar o dízimo, ou seja, 10% do que cada um ganha.Isso basta para que o Senhor, Governante, possa fazer sua gestão honesta e produtiva.A Biblia é sábia, basta saber interpreta-lá.

Anônimo disse...

Até você polibio esclarecido e advogado, sabe que essa suposta dívida é decorrente da declaração de inconstitucionalidade do FUNRURAL em 2010 e que todos os tribunais estavam isentando os PRODUTORES do recolhimento, depois da indicação do Alexandre de Moraes foi rediscutida a matéria e por 5 x 6 GRAÇAS AO VOTO DO novel ministro se mudou o posicionamento!!! Agora pergunto esse é o país que despreza segurança jurídica e toda a sociedade aplaude? Os produtores pagam com este fundo 3x mais que os empresários da cidade para a previdência é essa a questão! Funrural é inconstitucional e pronto essa dívida não existe sr. POLIBIO

Anônimo disse...

Não tem que pagar mesmo. Pois o STF tinha julgado inconstitucional a cobrança pois tem bi tributação. Ai o governo nomeou o Alexandre Moraes e mudaram o placar da votação.
Foi um golpe do governo nos produtores.

Anônimo disse...

Esses gigolos de vaca só vivem disso? de perdão anistia e falcatrua????

Anônimo disse...

Contabilizam uma dívida que não existe. O Estado opressor, consubstanciado pela imprensa desinformante, extorque a atividade que está levando o país nas costas. Este funrural é bi-tributação e muitos produtores rurais estão depositando em juizo os valores correspondentes. Caberia ao editor, que sobre este assunto está desinformado, trazer os devidos esclarecimentos.

Anônimo disse...

entendam o q esta ocorrendo, cobrar funrural assim deste modo e' o mesmo que te obrigar pagar o salario do pizzaiola da pizzaria onde vc come a iguaria italiana

Anônimo disse...

E quem vai pagar essa conta? Quando dá lucro os ruralistas poe o bolso, já quando dá prejuizo eles socializa?