Denuncie via #MeuMotoristaAssediador

As mulheres brasileiras passaram a usar as hashtags #MeuMotoristaAssediador e #MeuMotoristaAbusador para expor os casos de assedios e estupros praticados por taxistas e motoristas de serviços como Uber. 

11 comentários:

Gilson disse...

Onde se denuncia passageiras bêbadas e inconvenientes?

Anônimo disse...

A depurada sheridan do psdb foi chamada d gostosa dentro da camara ela com razao denunciou esperamos q o q falou isto venha a tona temos q saber quem foi..agora tambem ela diz.q a camara eh um ambiente machista ela eh relatora da reforma politica é a primeira mulger relatora da reforma e nao eh facil ser mulher no meio d tantos homens os homens se acham superiores a maioria deles pelo menos

Anônimo disse...

Em São Paulo e em Santos o serviço é ótimo. O atendimento e o preço são excelentes. A história da escritora precisa ser melhor apurada. Ela não deu queixa porque sabe que, se o fizer, haverá consequências (denunciação caluniosa). Preferiu utilizar as redes sociais e omitir informações (o motorista ao ajudá-la a descer do automóvel e leva-la até a porta, porque ela estava embriagada, teria passado a mão em suas partes íntimas - esse foi o "estupro", pela nova definição). O motorista foi demitido e ela ficou conhecida fora do seu meio.

Marcelo disse...

Só tu pra dar cartaz pra feminista mesmo..

Essa gente ta acostumada a fazer falsa acusação de estupro.

Anônimo disse...

#AoAcusadorCabeOnusDaProva

Anônimo disse...

Que história bem mal contada dessa criatura chamada Carla Avernãoseidasquantas. Conhecendo esses agitadores profissionais, tudo indica que os fatos se passaram de maneira diversa da relatada, e muito me surpreende que o editor caia na ladainha e divulgue essa baboseira de hashtag.
Mais uma coisa: como sói acontecer em casos envolvendo "minorias", o suposto agressor já está julgado e condenado (foi excluído do uber), a despeito de a suposta "vítima", conforme noticiado recentemente, ter decidido nem sequer registrar boletim de ocorrência.
Vale lembrar a advertência de Boccage:
"Todas, no mundo, dão a sua greta". Acho que foi o que aconteceu. Ela quis, bêbada, e depois se arrependeu, tentando culpar o infeliz condutor do veículo.

Anônimo disse...

Me admira o editor dar eco a campanhas fake da esquerda.

Anônimo disse...

Uber deve instalar cameras nos carro para evitar mal entendidos.

Anônimo disse...

Porra, Políbio! A mulher (Clara Averbuck) claramente está inventando isso pra aparecer, não registrou B.O. contra o agressor, e mesmo assim mereceu a tua reprodução?

Observador disse...

Todos devem ter percebido o jeitão da tipa. Baita marqueteira. Tava caindo de bêbada e teve discernimento pra notar que o cara passou a mão na perseguida. kkkkkk
Será que o ocorrido não se deu ao inverso?
Mesma tática da Xuxa, quando saiu dos holofotes veio com o papinho de abuso na adolescência.

Anônimo disse...

deixem de bestagem voces homens ai q falaram eu ja fui vitima de motorista de taxi nao fiz nada iu seja nao tava com roupa curta nem provovativa querendo me oferecer e mesmo assim fui vitima nao fiz nad pois tive vergonha de minha familia ele nao me tocou mas foi qusase sai rapido do taxi... fiquei calada pois tive vergonha de minha familia e de meus filhos entao nao digam que é feminismo e mulher querendo aparecer nem sempre é assim e bla bla bla eu nao sou vermelha nem feminista e nem me ofereci mesmo assim o motorista veio pro meu lado se fosse irmã mae ou esposa de voces vcs veriam o que é bom p tosse