Dólar não se mexe diante do assédio do STF,PGR e PF sobre o governo Temer

O Correio do Povo potencializa em manchete o cerco de Janot sobre Temer.

O assédio da PGR (Rodrigo Janot) sobre o presidente Michel Temer, mais intenso ontem, não foi capaz de mexer com os nervos do mercado, o que explica por que razão o dólar renovou diversas mínimas nesta segunda-feira, seguindo o movimento de realização de lucros que foi induzido pelo ambiente externo, enquanto os investidores aguardam por novidades no cenário político. 

Os fundamentos mais sólidos da economia (inflação em queda e retomada da economia) parecem conter nervosismos que seriam normais diante do turvo cenário decorrente das ações do STF, PGR e Polícia Federal sobre o governo e seus aliados.

A moeda norte-americana testou o suporte dos R$ 3,30, tocando o patamar dos R$ 3,29.