Professores públicos federais terão aumento de 10,77%

O ministro da Educação, Mendonça Filho, reafirmou hoje que os professores e servidores de universidades e institutos federais terão aumento salarial de 10,77%.

8 comentários:

Anônimo disse...

Esse reajuste foi acertado em 2015 e está sendo pago em parcelas. Não é novo aumento, como está tentando deixar transparecer o patético editor.

Anônimo disse...

É demais para o desserviço que prestam ao ensino brasileiro.

Luiz Vargas disse...

Esta ardilosa informação está eivada inverdade e procura induzir incautos a pensar que há um privilégio vindo aí.
O reajuste salarial foi de 5,36% em agosto/2016 e 5,36% em janeiro de 2017.
Este reajuste foi concedido a muito custo e não repõe perdas salariais, apenas as ameniza.
Há casos em que não houve ganho salarial algum porque o que deveria entrar no bolso dos servidores com esta reposição foi direto para o caixa da Receita Federal, cujas hienas são capazes de enxergar uma pulga a milhares de quilômetros de distância e e não conseguem enxergar os enormes corruPTos que lhes roçam as fuças. Convém lembrar que há um confisco salarial escamoteado porque as tabelas de imposto de renda não são corrigidas.
O senhor Michel Temer, aliado de Renan Calheiros e Romero Jucá, está apenas cumprindo um compromisso acordado e que deve ser cumprido. Aliás, não devemos esquecer que o seu Michel Temer fazia ParTe do governo dos corruPTos, que a muito custo concedeu este reajuste a quem não tem data base para reajustes salariais definida.

Anônimo disse...

Na realidade o "aumento" não é "aumento" coisa nenhuma, pois não houve ganho salarial. Esta reposição salarial foi inferior aos índices inflacionários ocorridos no período a que se refere.
A informação correta e verdadeira é esta:....TERÃO REAJUSTE DE 5,36% A PARTIR DE JANEIRO DE 2016.

Edgar F. Ciappina disse...

Desculpe mas a forma da notícia não me parece correta, esse percentual se refere ao total do reajuste escalonado para os anos 2016/2017(5,5% em 2016 que já foi concedido e 5% previsto para 2017), que deveria "ao menos" repor a perda inflacionária referente aos anos de 2015/2016, que deve ficar em torno de 20%, ou seja, o que vai haver na realidade é uma redução salarial.

Anônimo disse...

Não merecem! Deveria ter meritocracia, pois algumas exceções produzem algum conhecimento. A maioria não passa de encostados nas cátedras. Não saem da sua zona de conforto por nada desse mundo. Especialmente agora, quando o Brasil está atolado no fundo do poço, depois de 13 anos de roubalheira petralha.

Anônimo disse...

É MUITO P ESTES PELEGOS VERMELHOS SAO LAMBE BOTAS DO PT E NAO MERECEM 1 REAL DE AUMENTO

Anônimo disse...

Mal cobre a inflação do período de 12 meses.