OAB do RS diz que Assembléia já tem três frentes de discussões internas, mas foge da CPI da Segurança Pública

A criação da Comissão Especial da Segurança Pública é escapista, segundo diz a própria OAB. A entidade lembra que a Assembléia já tem Comissão Permanente da Segurança Pública desde 2005, mas além disto criou até uma Frente Parlamentar da Segurança Pública. É tudo para jogar areia nos olhos da opinião pública, porque não é investigada a omissão dos gestores públicos, visando identificar responsabilidades, denunciá-las e encaminhar tudo ao MPE para punições, corrigindo as distorções. 

A OAB do RS denunciou ontem que sua proposta de CPI da Segurança Pública não avança na Assembléia porque a maioria dos deputados não quer apurar a origem do crescimento acelerado do caos no setor e com isto investigar os fatores que levaram ao atual estado de calamidade.

Diz a nota da OAB:

- A Assembléia optou por criar uma Comissão Especial e não quer a CPI.

Os deputados arrebanharam facilmente as 37 assinaturas que precisavam para a Comissão Especial, mas negaram-se a preencher as 29 que era preciso para constituir a CPI.

A OAB prometeu mobilizar a sociedade gaúcha para levar adiante sua proposta.

6 comentários:

Unknown disse...

Absurdo: OAB quer legislar de forma autoritária...
Como instituição, deveria zelar por JUSTIÇA PARA TODOS, sem comprometimentos com a corte dos nobres e sem seu corporativismo explícito!!!

Anônimo disse...

Não importa se a Comissão Especial é escapista ou não, ela é feita por políticos e isso já diz tudo!!
Tenho certeza que são todos ilibados....hahahahahaha

Anônimo disse...

O presidente da OAB se desejar mandar na Assembleia candidate-se a deputado. Se eleito, quem sabe.

Anônimo disse...

Michel Temer OAB SP o advogado do luladrão.............

Anônimo disse...

Fala aí Editor.

Por que ( explicitamente ) não querem a CPI ????

Zarathustra disse...

Blá,blá,blá,blá...Breier é poste de Lamachia.