Temer prepara mudanças em vitrines sociais do PT

Passado o processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff e confirmado o seu afastamento definitivo, o presidente em exercício Michel Temer prepara uma revisão na área social, com mudanças em programas petistas, a retomada da reforma agrária e a implementação de iniciativas de impacto eleitoral. O objetivo do novo governo é desconstruir o discurso de que a gestão peemedebista representaria um retrocesso, além de se aproximar das camadas mais pobres, que formaram a principal base de apoio às gestões Dilma e Lula.

A proposta é "repaginar" pelo menos cinco programas considerados bandeiras do PT - Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, Ciência sem Fronteiras, Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) e Transposição do São Francisco - e lançar outros dois - um destinado a atender crianças da primeira infância e outro de reforma de casas populares, com recursos federais.

Após as eleições municipais, Temer deve lançar um plano de inclusão produtiva, que pretende dar uma nova cara ao Bolsa Família. Depois de anunciar um reajuste de 12,5% no valor do benefício, o Planalto quer combater a informalidade no mercado de trabalho verificada entre os atendidos pelo programa - cerca de 14 milhões de famílias. A ideia é estimular que tenham carteira de trabalho assinada, garantindo o recebimento do benefício por um a dois anos mesmo depois de empregados.

5 comentários:

Anônimo disse...

Não é vitrine do PT, são direitos dos trabalhadores, cerca de 80% da população brasileira.

Essas vitrines sociais que o editor escreve são: acabar com o pis/psep; acabar com as pensões ou pelo menos reduzi-las; acabar com o FGTS; aumento da idade minima para aposentadoria; eliminar a indexação de qualquer benefício com o valor do salário mínimo, o trabalhador poderá receber, como aposentadoria, um valor inferior ao salário mínimo vigente; fim da política de valorização do salário mínimo: anula-se a regra de reajuste anual do salário mínimo (correção da inflação mais o percentual médio de crescimento do PIB nos dois anos anteriores), que garantiu valorização de 76% nos últimos 12 anos.
Prevalência do negociado sobre o legislado: acaba com a CLT ao permitir que convenções e acordos coletivos prevaleçam sobre a legislação trabalhista; Terceirização fraudulenta: Terceirizados trabalham mais, ganham menos e sofrem mais com acidentes de trabalho e doenças ocupacionais; Orçamento Zero: receitas hoje destinadas para saúde, educação e demais políticas sociais não seriam mais vinculadas aos percentuais mínimos previstos na lei orçamentária, e sim avaliadas ano a ano; Acaba-se com o planejamento de longo prazo e cria-se enorma insegurança entre beneficiários de programas como o Bolsa Família, o Minha Casa Minha Vida, Fies, Pronatec e Prouni; reforma tributária em benefício dos muito ricos; fim do regime de partilha no setor de óleo e gás: abre-se mão de recursos do Pré-Sal, que revolucionariam a educação e saúde no Brasil, para entregá-los para petroleitas estrangeiras; Política privatista, etc.

Anônimo disse...



Se lançar o Plano CARTEIRA-ASSINADA ou o BOLSA-TRABALHO saem todos fugindo que nem do Diabo !!

Anônimo disse...

a CUT foi recebida e esta sendo amparada e divulgada pela fundação de RH do RS (FDRH(quase extinta) para quem dúvida, é só olhar o facebook da FDRH de hoje, onde estão Sartori e sua equipe que permitem ainda a ativa do lulo-petismo ainda na gestão dele ou é incompetência da própria assessoria de imprensa que são CCs do próprio PMDB.

Anônimo disse...

Chega dessa distribuição de dinheiro público para esse bando de preguiçosos e aproveitadores. Governo petista foi incompetente para gerar emprego e até para roubar direito. Nem roubar conseguiram fazer e foi ISSO que detonou Dilma e Lula. Depois tem de ficar dando bolsa para desempregados e ainda aproveitando para angariar votos. Corja de desgraçados petistas.

Mas acabou. Dilma toma um pé na bunda e Lula vai para a CADEIA. CADEIA!

Anônimo disse...

Vamos continuar a caça aos petistas. Varreremos esses piolhos dos gabinetes do poder. Nem Pont coloca a estrela vermelha em suas propagandas. Um escândalo, uma vergonha. Mas não vai adiantar. Foi a maior derrota da esquerda em nível mundial. A esquerda brasileira foi uma triste piada, que só nos trouxe atraso e bandidagem nas ruas.