STF nega habeas corpus a ex-advogado de Nestor Cerveró, preso pela Lava Jato

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, negou pedido de habeas corpus apresentado pela defesa do advogado Edson Ribeiro, acusado de atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato. Ribeiro defendia o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró.

O advogado foi preso em novembro, após ter participado de uma reunião com o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) e com o filho do ex-diretor. Bernardo Cerveró entregou o áudio da reunião à Procuradoria-Geral da República, o que levou à prisão também de Delcídio e do banqueiro André Esteves.

Um comentário:

Diogo Zaddor disse...

Olha só... parece que a Dona Justiça subiu a calcinha, desceu o vestido e não quis mais brincar e médico!!!