PGQP conseguiu furar a fila dos calotes do governo anterior e recebeu os atrasados

Apesar da lei sêca, estão em dia os pagamentos no âmbito do convênio entre a secretaria estadual da Fazenda e o PGQP, fundado pelo industrial gaúcho Jorge Gerdau.

Mesmo a dívida caloteada de R$ 420,6 em outubro já foi quitada.

O convênio com o PGQP vale R$ 3,8 milhões e irá até agosto.

5 comentários:

Anônimo disse...

É O FIM DA PICADA.

GAÚCHOS DEVEM SE REBELAR, ASSESSORIA PARA QUALIDADE TOTAL, GERDAU DE NOVO ?

EMPRESÁRIOS DEVERIAM PAGAR IMPOSTOS TODOS EM UMA CONTA JUDICIAL.

PROVA CONLUIO COM GOVERNO PT.

E SARTORI, POR QUE NÃO CANCELOU ISSO AINDA ???

Anônimo disse...

E o que é o PGQP ?
É o bom jornalista informar ao leitor o que significam as letras; são centenas de siglas e ninguém é obrigado a saber.
Obrigada

Anônimo disse...

Gerdau o homem de mil faces, mas sempre o queridinho dos governos com o seu famigerado PGQP.
Que nada mais é do que uma releitura do toyotismo e mais alguns adereços da Fundação Getúlio Vargas para diminuir o tamanho do Estado.

Anônimo disse...

PGQP é a forma da sigla completa
da sigla resumida PQP, que por extenso quer dizer PUTA QUE PARIU,
a furadeira de filas, cujo dono
é um dos que resolveu resumir ou quase sumir com os impostos a pagar. Seria isso mesmo?

Anônimo disse...

Prego moral de cueca sr. dono da verdade Gerdau