Análise - A passagem de Jorge Gerdau pelos governos do PT terminou de modo melancólico, como se nunca tivesse existido.

Neste início de mandato da presidente Dilma Roussef, o industrial Jorge Gerdau nem parece mais o mesmo homem que na cerimônia de posse do primeiro mandato de Lula costeou o alambrado do Palácio do Planalto para implorar por um pouco de atenção e festejar a nova aurora do Brasil.

. É que ele não esteve no Congresso, não foi à recepção no Planalto e sequer esteve entre os convidados mais vistosos da cerimônia de posse do novo ministro da Fazenda.

. O desprestígio de Jorge Gerdau no governo federal é visível e decorre muito mais da parte podre das companhias que escolheu dentro do PT.

. Nos últimos meses, o presidente do Conselho de Administração do grupo Gerdau perdeu o cargo que tinha como conselheiro da Petrobrás, condição que o coloca como testemunha voluntária ou involuntária das malfeitorias levadas a efeito pela organização criminosa em que se transformou a estatal, bem sob seus atentos olhos e bem azeitados ouvidos. O resultado é que Gerdau é citado numa das ações já intentadas contra a Petrobrás, a de Providence, EUA. 

. Pior ainda foi o modo melancólico como deixou a presidência da Câmara de Políticas de Gestão, Desempenho e Produtividade, instalada com pompa e circunstância por Dilma, que contava ter ali algo semelhante aos sucessos que Jorge Gerdau conseguiu nos governos estaduais e municipais que aderiram aos princípios do Movimento Brasil Competitivo, iniciado em Porto Alegre com o Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade.

. A Câmara não sobreviveu a Gerdau, desmanchando-se no ar como se nunca tivesse existido.

. Só o dr. Jorge não sabia que gestão, desempenho e produtividade são palavrões no âmbito das reduzidas opções linguísticas usadas pela cartilha petista.

. A passagem do líder industrial gaúcho pelos governos Lula e Dilma foi melancólica e terminou de modo patético.

. Isto tudo serve de lição para os empresários que conciliam com os interesses dos delinquentes políticos que querem destruí-los, como já se viu antes em Cuba, na Rússia e na Venezuela, apenas para citar três exemplos mais recentes. 

23 comentários:

Anônimo disse...

leiam isso aqui

http://g1.globo.com/ro/rondonia/noticia/2015/01/presos-recusam-carne-ao-molho-e-fazem-motim-por-mais-fritura-em-ro.html

e comprem uma passagem sem volta para qualquer outro país...

o Brasil definitivamente virou uma tremenda ZONA!

Anônimo disse...

PT e meritocracia?? Ah! Ah! Ah!

Só querem sugar o máximo possível dos coitados que trabalham enquanto eles discursam e se empregam em carguinhos de CC e outras mamatas!

Anônimo disse...

E eu que pensava que esse cara era inteligente.

Anônimo disse...

Este senhor fez ou aconselhou o governo do estado em qualidade total, foi um desastre total.
Para ele qualidade total exclui o ser humano e, só vê o lucro. Resultado: baixa produtividade, descrédito no governo, descontentamento revolta e, vitória do PT no RS.

Depois foi para o governo federal do PT por vantagens pecuniárias só para si e, ajudou a destruir o PT.

Não pode governar suas empresas, senão as quebrará.

Algumas pessoas ficam velhas e sábias outras estultas.

Anônimo disse...

Este chupa-cabra agora vai aumentar o preço do aço. Bota competência nisso. O empresariado brasileiro só consegue sobreviver devido ao Estado e suas benesses. O PGQP gaudério existe porque as empresas Gerdau não conseguiam as ISO´s.
Há muitas empresas com selos do PGQP gaudério que não conseguem ser classificadas em licitações em outros estados.

Anônimo disse...

Ingenuidade ou burrice!

A primeira opção é a mais certa.

Ingenuidade politica ao entrar num governo sindicalista.

Anônimo disse...

O Gerdau se aliou com os petralhas, ganhou uma "graninha" fácil como conselheiro da Petrobrás e da Dilma, forneceu aço sem concorrência para as obras superfaturadas dos petralhas, assim é muito fácil ser empresário!

Anônimo disse...

Liberais grudados nas tetas de governos marxistas !
Pode isso ?

Anônimo disse...

Políbio,

Concordo plenamente com o editor.

Acrescento:

- A Gerdau ainda perdeu a "reserva de mercado" para o aço chinês.

- As siderúrgicas nacionais, com a crise na Construção Civil, vão ver suas margens evaporarem!!

Ps.: o Antônio Hermínio de Moraes, que não é vaidoso, não sentou no "colinho do PT" e manteve a reserva para o cimento.

JulioK

Anônimo disse...

Políbio,

Mudança na Hípica:

- Sai o "The Best Jump" e entra o "The Best Fall".
Powered by PT.

JulioK

Anônimo disse...

Vá se catar de ingenuo este ilustre empresario nao tem nada é muito esperto e safado.

Anônimo disse...

O alemão coreu, coreu, chegou no rio, encheu a bariga d'água e moreu!

Anônimo disse...

Um oportunista safado que suga o dinheiro do BNDES e investe no exterior!

Anônimo disse...

Empresário brasileiro adora um "subsídio". Com este também não foi diferente.

Anônimo disse...

Empresário malandro que acobertou os malfeitos do governo Dilma.Hoje já é considerado decadente.

Anônimo disse...

Ao anônimo das 20:18. Errado. O certo é 'O alemon coreu, correu.........

Nadir Andreolla disse...

Caro Políbio, considero elogiável um empresário do quilate do Jorge Gerdau usar seu poder de influência para balizar ações de governo, não importa a cor partidária. É sabido que um governo petista é totalmente refratário a isso, mas ele fez a parte dele. Pena que esteja pagando um preço caro pela ação. E se tivesse ficado omisso, o que diríamos agora?

casa disse...

Bem feito, empresário não tem que tentar dar agilidade a governos socialistas!

Jaguariense disse...

O Gerdau perdeu o poder na Siderúrgica para o filho competente. Sentiu falta dos holofotes!! A sua senilidade recomendou encostar-se no PT, para continuar tendo seu ego massageado pela imprensa. Deu no que deu, passou atestado de burrice!

Justiniano disse...

Ele estava na posse do ministro da fazenda, bem no cantinho esquerdo, a Globonews filmou; Hoje é uma eminência parda, se beneficiou e agora irá aumentar o aço, num momento em que o ferro matéria prima está em queda livre no mercado internacional.

Um empresário disse certa vez, enquanto o governo jogar dinheiro na jalena a maioria dos empresários estará no lado de baixo juntando. E é isso que ocorre no país.

Quanto ao Erminio de Morais, este nunca correu para o governo pedir socorro. Foi exemplo de seriedade e honestidade, tanto que andava de Fiat Uno. Espero que seus filhos tenham aprendido com o seu pai.

Anônimo disse...

esse eu conheço é TraPosso...

fred oliveira disse...

A idéia que se fazia de que o empresário brasileiro era, em geral, competente, está se esvaindo paulatinamente nos governos petistas. Eles parece, só crescer com subsídios, com o capitalismo de Estado ou com reserva de mercado. Parecem não serem competitivos, sem conquistas de produtividade. E o sr. Gerdau foi uma decepção. Juntou-se ao que tem de pior na política nacional. O pt sugou algo dele e, quando não mais serve, foi descartado. Os socialistas não se interessam com o ÊXITO de qualquer capitalista, não é verdade?

Unknown disse...

Não é a toa que muitos libertários são contra o estado. O que não falta na história do Brasil é o empresário puxando saco de líderes com cargos no estado. Desde Barão de Mauá até os atuais. Isso em qualquer regime. Na colônia, império, monarquia, república velha, estado novo, jk, regime militar e etc.

O certo mesmo é o que os libertários tentam defender. Livre mercado e livre iniciativa privada. O velho se vira.

Quando acabar as mordomias as custas do estado, começa a diminuir os escândalos.