Jerônimo Goergen reage a generalizações sobre envolvimento de deputados do PP com o Petrolão

O deputado Jerônimo Goergen está furioso com o conteúdo das informações passadas hoje pelo jornal "O Estado de S. Paulo", segundo as quais todos os deputados do PP estariam envolvidos na lista de propinas do Petrolão, exceto Espiridião Amin e Francisco Dornelles.

. O que ele disse ao editor:

- Falei hoje com o nosso presidente (do PP) e pedi uma nota do Partido, porque nada tenho a ver com empreiteiros - e nunca tive. Este tipo de generalização enfia todo mundo no mesmo saco e isto não é justo e nem correto.
. O deputado disse ao editor que ainda hoje o TSE examinará as contas dos candidatos a deputado federal e ali será o momento de levantar restrições em relação a elas. 

11 comentários:

Mordaz disse...

Esta de esperar a avaliação do TSE é bobagem. Quem vai declarar roubo e propina por fora? Contas no exterior? Ele acha que o povo é idiota?

Anônimo disse...

A abreviatura bate PP, Partido do Petrolão, aliado da primeira hora dos PeTralhas.

Tudo corruPTo!

Cadeia neles!

Anônimo disse...

As doações legais recebidas de empreiteiras investigadas pelo Petrolão não fazem do político um desonesto! Não são as doações legais o objeto do Petrolão! São as não contabilizadas, caro deputado!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Complementando: E as doações "disfarçadas", é claro!!! Principalmente estas!

Anônimo disse...

Ana Amélia também recebeu, então?

Nélio disse...

Ser membro do PP, de intrínseco patriotismo tantas vezes demostrado, sinaliza quais valores morais ele defende.
É chegado o momento de separar os inconsequentes dos cidadãos de bem, e aí seguir com aquele papo "rolando lero" de que "tal partido aqui no RS é diferente" não será suficiente de estiver desacompanhado de medidas práticas e, neste caso, drásticas.

Anônimo disse...

ele deveria ficar irritado era com a petralhada companheira de aliança...

isso ta com cara de fogo-amigo...

a petezada geralmente usa o recurso da generalização para colocar todo mundo no mesmo balaio e assim saírem ilesos das enrascadas...

era o recurso que o Barba usava quando estava na presidência do país e estava enrolado com alguma coisa...

dizia ele: todo mundo faz, ninguém tem moral pra falar "dimim", lembram?

Anônimo disse...

Acompanho a trajetória do deputado e ele é um dos poucos que são corretos no PP. Não dá para generalizar. Tem que dar nome!!!

Anônimo disse...

Bom, mas as doações não contabilizadas nas prestações de contas ainda não apareceram, daí que não se pode sair acusando todo mundo sem provas. Sabemos o milagre, sabemos dos santos que intercederam, mas ainda não sabemos dos beneficiários dos milagres em detalhes só na base do "consta que..."
Por outro lado eu teria minhas dúvidas em considerar as doações das empreiterias lançadas nas contas dos candidatos e dos partidos como doações legais. Tudo está levando a crer que elas fazem parte dos 3% (três por cento) que as empresas tinham que repassar para os partidos, daí porque até essas doações precisam ser muito bem analisadas e avaliadas quanto a sua legalidade.
Muito trabalho para a Polícia, o MP, a Justiça Federal, o STF e o TSE.

pericles disse...

Deputado, sinto muito mas quem convive com ladrão se torna um deles, o Sr. poderia ter mudado de partido, desta forma estaria neste momento logrando o êxito de não ser como os colegas de partido, portanto de amargar o nivelamento com os seus amigos ladrões.

Anônimo disse...

Acusar é fácil, quero ver é provar. Deve-se evitar as generalizações, seja contra quem quer que seja.