Prefeito Fortunati procura Banrisul para conseguir dinheiro para pagar fornecedores

Sem dinheiro para pagar fornecedores, o prefeito José Fortunati, Porto Alegre, tenta fechar um acordo com o Banrisul para que todos eles possam receber dívidas pendentes. 

. O banco estaria disposto a liberar o dinheiro e receber os valores somente na segunda quinzena de janeiro de 2015, mas teria que enfrentar restrições invencíveis que foram estipuladas no acordo que salvou o Banrisul da falência.  

. José Fortunati está disposto a comprometer boa parte do orçamento do ano que vem. Isto significa, por enquanto, obras paralisadas, déficit se avolumando e impossibilidade de tomar novos financiamentos.

9 comentários:

Anônimo disse...

Sr.Prefeito incompetente!

Anônimo disse...

ué e o dinheiro que brotava aos borbotoes para a copa ??????????

Anônimo disse...

ESSE INCOMPETENTE BEM QUE PODERIA COBRAR O GOVERNO FEDERAL, A PREFA ESTÁ NESTA PINDAIBA PELO NÃO REPASSE DE VERBAS PROMETIDAS E O BOCA ABERTA ACREDITOU NESTES PETRALHAS.

EDUARDO MENEZES

Anônimo disse...

Eu tenho pouquinho,mas é meu,
então retirei quase tudo antes
que retirassem por mim.

Anônimo disse...

O Secretário da Fazenda foi o primeiro a correr. Não faltou aviso para o Prefeito. Está é a consequência de dar inicio em várias obras pela cidade. Está com o caixa do município quebrado porque não escutou. A ambição de fazer grandes obras como inicio de campanha ao futuro governo do estado foi maior. Não deu ouvidos, agora que corra atrás. Se está ruim, preparem-se pois vai piorar.

Anônimo disse...

Neste ano já pagamos 980 bilhões de impostos aos governos. Como é possível um Prefeito ainda ter que pedir empréstimo ao banco. Depois eles querem dar explicações para nos convencer que existe crise financeira.

Anônimo disse...

Pare de contratar consultorias desnecessárias, verifique quais gastos orçamentários são prioritários, demita os 10% dos CCs prometidos e invista menos em publicidade de promoção pessoal e da coligação.
Assim vai surgir um bom dinheiro para pagar os fornecedores...

Anônimo disse...

a ana amélia denunciou o tal arno agostin no debate da guaiba

Anônimo disse...

Não seria mais digno honrar compromissos já assumidos do que acenar com novos? E "tentar" concluir algumas das obras iniciadas atabalhoadamente? Porque não usar para tal os R$ 700 milhões oferecidos pela Prefeitura como contrapartida para o metrô POA? Ou este dinheiro também é resultado de contabilidade criativa?