Busatto ataca de novo a Operação Kilowatt. Oposição poderá pedir CPI na Assembléia.

Foi constrangedor o espetáculo protagonizado pelos secretários Luiz Carlos Busatto e José Clovis Azevedo na reunião de ontem na Comissão de Educação da Assembléia, quando ambos foram convidados a falar sobre a Operação Kilowatt, desencadeada pela Polícia Civil a pedido do secretário Azevedo, visando atacar o seu colega Busatto. Na Assembléia, Busatto manteve a posição de defesa dos seus atos e dos seus auxiliares. Não retrocedeu um milímetro, deixando o governo em situação constrangedora.

. O secretário de Obras, que é do PTB, disse com todas as letras que as”denúncias” que deram origem à Operação Kilowatt foram “levianas”, o que significa que também o inquérito da Polícia Civil foi “leviano”, já que este encampou as denúncias, o governo mandou demitir toda a cúpula da secretaria de Busatto, inclusive seu braço direito, e o governador promoveu verdadeira intervenção branca na área, nomeando um advogado petista de confiança para vigiar as ações do secretário Luiz Carlos Busatto.

. A oposição percebeu todas as contradições.

. Só não tocará nova CPI se não quiser investigar nada.

. Os deputados Jorge Pozzobom e Marcelo Moraes querem ouvir os protagonistas da Operação Kilowatt, inclusive o braço direito do secretário Busatto, a quem o tucano trata como Mr. 10%. 

Nenhum comentário: