Record ataca a RBS: "Os Sirotsky querem dominar o Piratini e o Senado"

- A exemplo dos velhos coronéis nordestinos, a RBS distribuiu seus ex-colaboradores em vários Partidos, velha tática para garantir presença em qualquer situação. A Record diz que os candidatos são laranjas da RBS.

Sob o título ‘As urnas e os conluios’, o editorial do Correio do Povo de sexta-feira, 11, denuncia que o Grupo RBS quer alcançar o poder do Estado, através de cargos políticos nas esferas Legislativa e Executiva. Ainda que não cite o nome da concorrente, o alvo evidente é a empresa da família Sirotsky, da qual, nas últimas semanas, afastaram-se para concorrer ao próximo pleito os jornalistas André Machado (PCdoB) e Lasier Martins (PDT) e de onde também saíram recentemente os jornalista Ana Amélia (PP), Sério Zambiasi (PTB) e Paulo Borges (DEM), além do advogado Afonso Mota. Outros dois nomes ainda poderão inflar a lista: Anonymus Gourmet (PMDB) e Maurício Saraiva Júnior (PSDB). O texto, que reflete a opinião do Grupo Record, acusa a concorrente de lançar como candidatos “nomes cujas maiores credenciais não estão ligadas a um passado de ações administrativas ou gerenciais, como seria de se esperar, mas apenas ao fato de terem uma visibilidade perante ao público leitor ou telespectador, propiciada por seus patrões na mídia”.

. O editorial ainda critica o fato de que figuras conhecidas disputem eleições e, embora reconheça que qualquer pessoa pode postular um mandato ou cargo público, afirma que “isso não pode ser uma ação orquestrada” por uma corporação empresarial. “O Rio Grande do Sul já viveu recentemente um episódio dessa natureza e as consequências não foram boas nem recomendáveis, quando um grupo de comunicação chegou ao centro do comando do Estado. Agora, o mesmo grupo parece estar tentando repetir a dose, de forma ainda mais ampla, disponibilizando com alarde seus nomes no espectro partidário com vistas às vindouras eleições, buscando ocupar cargos-chave em diversos setores estratégicos do Executivo e do Legislativo”, registra o texto. Ao fim, sugere que a população gaúcha avalie a situação com criticidade. “O Rio Grande do Sul já cometeu esse engano e não precisa repetir o erro”, defende o editorial.

. Nas redes sociais, a Record RS foi respondida por André Machado, que será candidato a deputado federal. Em seu perfil no Twitter, o jornalista afirmou que atendeu a um convite do partido, não da RBS, seu antigo empregador. Ele ainda reforçou: “É decepcionante quando uma disputa empresarial atropela as pessoas em nome da competição. O projeto político que integro é o do PCdoB”.

* O texto foi copidescado pelo editor em cima de notícia do site Coletiva.net.

18 comentários:

Anônimo disse...

Então todos concordam em não votar em Ana Amélia "RBS" Lemos, Lasier Martins, Yeda Cruzius, André Machado, todos ex-funcionários da RBS.

Anônimo disse...

Espera-se que se o PCdoB tem mesmo um projeto político esse inclua parar de dar calote no empresariado como tem feito a Manu Beleza.

Anônimo disse...

A Governadora Yeda teve seu governo manchado pela imprensa marrom cor de cocô, da nojenta RBS, e não pode ser confundida com esta malta de laranjas, igualmente nojentos e que se imiscuem nos partidos, trazendo como cacife o apoio da siroskada. É preciso consciencia e união de quem tem nocão das coisas, pra não entregar o Estado na mão destes negociadores politicos. Ana Amelia, Andre Machado, Lazier, Zambiazi, Tarso, Motta, e outros que vão vir no embrulho, estão aí para servir a um unico senhor. Menos ao Rio Grande.

Anônimo disse...

Não morro de amores pela RBS mas esse editorial exala cheiro de inveja dos incompetentes da Record, que chegaram aqui cheio de pompa e grana da igreja e só levaram banho dos Sirotskis

Rogério Teixeira Brodbeck disse...

A Rede Record que pare de se lamuriar e fazer acusações sem qualquer fundamento concreto e trabalhe para enfrentar a concorrência da RBS. Não sou defensor intransigente da empresa fundada por Maurício Sirotski, ela tem lá os seus defeitos mas as suas virtudes não podem ser obscurecidas por acusações desse naipe. E desde quando candidatos a cargos parlamentares têm de ter experiência gerencial? Não vão administrar nada!

Anônimo disse...

Até parece que o Edir Macedo não é dono de Partido e que o tal Mota elegeu a mulher como Vereadora.

Anônimo disse...

Políbio Braga para governador e fim de papo.

Anônimo disse...

Como já comentei, acho que colocar Ana Amélia no mesmo saco desses radialistas, comentaristas puxadores de votos, é injusto.
Ao contrário dos outros famosos, ela é competente, apta e tem meu voto.

Anônimo disse...

Que os candidatos da rbs não tem um passado administrativo ou gerenciais, isso não é motivo algum para não lançar candidato, na última eleição teve até motorista de onibus eleito, isso chama-se democracia, sugiro que a Band lance seus funcionários e bispos para que haja equilíbrio, depois do leite derramado não adianta choro.


Eduardo Menezes

carla disse...

nao voto mesmo nesta canalhada, mas a record e a unica que mostra a verdade que acontece mesmo nao gostando de4ste tal de edir macedo.. admiro o motta.... e a unica que mete o pau na rbs.....

Marcelo disse...

anonimo da 12:26

o gordão nem elegeu,ela é suplente.
foi efetivada pq um dos dois titulares é secretário.

Anônimo disse...

Não há duvidas de que a grande midia nunca irá querer o VOTO DISTRITAL.

"Curral Eleitoral" danoso é a da grande midia, depois vem os sindicatos e suas corporações.

Sergio disse...

Esta Record é muquirana; lá no Rio o Wagner Montez, seu funcionário, é deputado estadual. O sonho dela é ser a Globo, tanto aqui, quanto em nível nacional; isto está muito longe: se formos pesquisar, na media dia, a soma de SBT, Record, Band, Rede TV, juntas, dependendo do dia, ou totalizam um percentual menor, ou quase empatam, ou passam por décimos.

Alex disse...

também... a Record é um bando de idiotas enchendo páginas de jornal com a Ciência da Inveja, são risíveis...

Marcelo disse...

A Record RS deveria se preocupar em colocar seu sinal aberto nas principais cidades do Interior Gaúcho (Pelotas, Santa Maria). E Caxias, pega Record lá com sinal aberto?

Anônimo disse...

Os profissionais da imprensa devem, antes de se candidatar-se a um cargo politico, ficar de QUARENTENA por pelo menos, dois anos...

Anônimo disse...


Esta turma já se elegeu impulsionada pela "popularidade" concedia pela RBS:
Ana Amélia Lemos, Yeda Cruzius, Zambiazi, Antônio Brito, Paulo Borges, Ruy Carlos Ostermann, Afonso Mota, Ibsen Pinheiro.

Agora vem uma nova safra:
Anonymus Gourmet,Lazier, Andre Machado

O Levante Popular da Juventude protocolou na manhã desta quinta-feira, no Ministério Público Eleitoral em Porto Alegre, representação contra o jornalista Lasier Martins por propaganda eleitoral antecipada e contra o Grupo RBS, por uso indevido de veículo de comunicação. Na ação, o Levante acusa o então comentarista do Jornal do Almoço de, no programa de 07 de outubro de 2013, não apenas comunicar o desligamento do Grupo RBS em função de sua futura candidatura ao Senado, como também utilizar o tempo e o espaço para apresentar, por mais de seis minutos, suas plataformas eleitorais de forma ilegal.
http://jornalismob.com/2013/10/10/levante-denuncia-lasier-martins-e-rbs-por-propaganda-antecipada/

Anônimo disse...

Se for para se livrar definitivamente da PETEZADA,PECEBADA(inclusive Sr. André Machado ...que projeto o PCDB tem pra o RS? não começe por favor a carreira politica mentindo) até que é um preço barato....Sabem o que é se livrar de Tarsos Genros e Cia bela?????Vamos ter que pagar um preço....e talvez o mal menor seja termos a RBS....e depois nos livraremos dela...Hoje, a situação está assim: RBS e PT unidos...um por todos e todos por um...os interesses são complementares....não tem nada pior que isto....Aliás só falta o LAURO QUADROS sair da RBS e concorrer pelo PT...seu amado PT hahahahaha... Olha!...o povo está cansando....daqui há pouco irá de nova para as ruas...com vandalos do PT ou não!!!!! Não brinquem com os gauchos.....