Eis como já está uma das estradas assumidas por Tarso Genro há um mês. Isto é só o começo da novela.

Foto de Daniela Xu, da Agência RBS,publicada pelo jornal O Pioneiro. 

* Clipping jornal Pioneiro, Caxias
Título original: Os buracos chegaram

Caxias do Sul – O fechamento do pedágio de Farroupilha sequer completou um mês, e a praça de Flores de Cunha está há apenas duas semanas sob o controle do Estado. Os transtornos, porém, já começaram. O trecho mais preocupante está em Flores. Quem vai de Caxias a Antônio Prado encontrará muitos buracos e asfalto desmanchando. Ontem havia mais de 100 buracos nos dois sentidos. O movimento de caminhões e a chuva têm acelerado a deterioração da estrada. A impressão é de que a RS-122 está se transformando numa nova Rota do Sol.No início da tarde, o casal Zélia e Ivo Ceconello mal saira de casa, em São Gotardo, e teve a roda do carro danificada por um buraco.

Aos 81 anos, Ceconello esforçava-se para reparar o estrago.

– Não deu tempo de desviar – lamentou o aposentado.

A maior ironia escancara-se na porta do pedágio. Logo em frente à cabine, onde o contribuinte paga para seguir adiante, há vários buracos. Ontem, assim que a reportagem passou e fotografou, funcionários da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) preencheram o buraco com areia. A sequência de rombos se repete ao longo do trecho agora administrado pela EGR, estatal criada para explorar a RS-122 e outras estradas gaúchas.

– Faz pouco tempo que o Estado assumiu, mas já começam a aparecer os problemas – relatou a diretora da Escola Municipal Benjamin Constant, Elisabete Romano Neri.

Em Farroupilha, apesar da situação mais amena, há indícios de que a falta de manutenção tende a piorar a ERS-122 nos próximos dias. Há buracos e sujeira, como pedaços de pneus e peças de carros, provavelmente resquícios de um acidente. O trecho agora sem pedágio é administrado pelo Daer. Na BR-116, onde a cobrança em Vila Cristina também foi suspensa, os impactos da falta de administração são menores. No trecho que pertencia à Convias, entre Caxias e Nova Petrópolis, não somam-se nem 10 buracos. Por lá, a atenção dos motoristas deve ser direcionada para pedras e galhos no acostamento, que já não vêm mais sendo removidos.

NESTA QUARTA-FEIRA À NOITE: O MELHOR DE VEJA EM CHOPE E CERVEJA. PORTO ALEGRE. 
Bier Markt e Bier Markt Vom Fass - 1° lugar de Veja
As trinta torneiras do Vom Fass e também as do Bier Markt, servem chopes de várias partes do mundo, todos à base exclusiva de lúpulo, cevada, malte e água. Nada de serpentinas. Barris são refrigerados na câmara fria que fica por trás do painel. De lá, vão para copos harmonizados, através de injeção de oxigênio e nitrogênio. Também cervejas artesanais de várias partes do mundo. Não há nada igual no Brasil.
Na Barão do Santo Ângelo 497 e na Castro Alves, 452, Porto Alegre
WWW.BIERMARKT.COM.BR

29 comentários:

Anônimo disse...

Isso signfica que a sconcessionárias sequer faziam a manutenção das estradas. O governo fez bem em não renovar os contratos de pedágios com essas empresas, afinal o contribuinte pagava pedágio e não tinha retorno nenhum.

Anônimo disse...

eh brasileirada e o seu pensamento magico, de que ha almoço "digratis"...

gastarão na oficina mecânica o que agora economizam nos pedágios...

Anônimo disse...

Pois é!
Claro que alguns terão prejuízos embora fossem a favor do pedágio.
Mas, a maioria do povo da região - ao que pude saber - queria a estrada livre de pedágio.
Agora... aguentem!!!

Anônimo disse...

Aos anonimo das 14:20 e 14:24:

a) Foi o Estado do RGS quem rasgou contrato, no governo Olivio Dutra, gerando um contencioso pendente a favor as concessionárias até os dias atuais;

b)Olivio Dutra nem cogitou negociação com as concessionárias;

c) O Estado mostrou insegurança jurídica, logo, possibilitou as concessionárias não gastarem na manutenção.

Final da história dos desgovernos é não termos estradas e uma divida elevada perante as concessionárias.

Só falta as concessionárias ganharem na justiça a possibilidade de sequestro de valores públicos, para se chegar aos caos nas finanças.


Anônimo disse...

Agora as estradas serão péssimas sem os pedágios. Que saudades das perfeitas estradas pedagiadas que tínhamos. Quase não havia mortes nessas rodovias pelas excelentes condições né...

Acorda povo. Não mudou nada, na mão de empresários ou do governo (qualquer governo) quem leva ferro é sempre o povo.

Anônimo disse...

Grande Políbio, quem diria!!! Apoiando o Governo Tarso Genro! Tá ai a prova das "grandes" concessionárias de pedágio. A recém sairam e o asfalto já está se esfarelando! E olha que pagávamos um preço de primeiro mundo! É Políbio, o mundo dá voltas...
(espero que publiques este comentário).

Anônimo disse...

É O JEITO PT DE GOVERNAR, PARA O RS....BRASIL....MUNDO
QUE CHINELAGEM

Anônimo disse...

Está fantástica, deve ser o caminho direto para a montadora de satélites espaciais............a vapor!

Anônimo disse...

A questão é simples: querem estradas boas com pedágio privado, desde que com contratos longos ou estradas ruins sem pedágio? (em alguns trechos o pior dos mundos: estradas ruins com pedágios).
Como o povo brasileiro é dinheirista demais, ele não quer pagar nada e prefere acreditar em promessa de político que vai deixar estrada boa.
Agora aguentem, ou melhor, aguentemos.
(Eu prefiro pagar pedágio).

Soldadinho do PT disse...

alguém da direita cavou os buracos...

Anônimo disse...

Os buracos chegaram agora, mas o demagogo já está aí há algum tempo.

Anônimo disse...

e a LPM se foi...

Ivan Pinheiro Machado acredita que o mercado gaúcho se tornou “irrelevante para o negócio”. Conforme Machado, o principal fator é o “custo RS”. A empresa afirma não receber incentivos do estado, por exemplo.

“O governo gaúcho não compra livros desde 1996. Semana passada, vendemos 1 milhão de livros para o governo do estado de São Paulo. Isso só a L&PM. Outras 22 editoras foram envolvidas nessa grande compra”, acusa em entrevista ao jornal ZH

Anônimo disse...

Brito era o pedágio, Olivio era o caminho e Tarso é o descaminho...ou não?

Joel Robinson

Anônimo disse...

Tudo isso que tá acontecendo no estado e no Braziu é culpa do FHC.

Anônimo disse...

Bem feito para estes gringos pão duros e burros. Apoiaram Tarso na pajelança que fez com os polos rodoviários aqui, agora aguentem.

Haverá vidas perdidas devido a deteriorização do pavimento, amortecedores, molas, pneus quebrados.

E AGORA GRINGADA, ESTÃO FELIZES???

Anônimo disse...

Políbio,

Deixa ficar pior, pois só assim os gauchinhos aprendem!!

JulioK

joao Carlos disse...

E adianta comentar, reclamar!

Anônimo disse...

Anonimo das 15:59, parece que o Senhor não entendeu o recado do editor, ou seja, o editor quis dizer que as concessionárias cobravam pedágios e sequer faziam "manutenção", ou seja, se for assim vale a pena ter pedágio?

Anônimo disse...

Seria interessante fotografarem antes e depois da estatização.Esse filme já existiu antes quando a BR116 que ainda não estava privatizada.No tempo em que o Sarney foi presidente inventaram um selinho que era colado nos parabrisas dos veículos uma vez por mês para circular por uma rodovia em precárias condições. Os gaúchos devem fazer das eleições de 2014 um grande plebiscito via voto.

Surfista Prateado disse...

Aposto que o povo da região está feliz, prefere os buracos ao pedágio. O RS sempre foi assim, adora o atraso, desde que seja "nosso".

Anônimo disse...

quando acontece uma merda dessas que avaria pneus e rodas tem que parar fotografar arrumar três testemunhas buscar um advogado e abrir processo por no pau município, estado, todo mundo que possa ou deva estar envolvido

Anônimo disse...

Joel Robinson, favor corrigir a tua frase:

"Brito era o pedágio, Olivio era o caminho" com buracos e "Tarso é o descaminho...ou não?"

Anônimo disse...

Polibio, mas os Gauchos adoram os petralhas, e comunistas, hahahahaha.

Anônimo disse...

Gente Boa desse meu Rio Grande!! É exatamente isso que eles, os petezinhos, querem que aconteça e o quanto antes melhor,logo em seguida se faz uma licitação pros cumpanhero, cada buracco deverá terá um custo de pelo menos 1 milhão de reais,pra se fazer uma "nova estrada ou melhor um desvio legal".

ROBERTO JARDIM PEREIRA disse...

AOS PETRALHAS ANÔNIMOS DE PLANTÃO, DE DUAS, UMA, OU NÃO TEM VEÍCULO PRÓPRIO,.. O QUE É DÍFÍCIL POIS SÃO OS NOVOS RICOS DA "NOVA CLASSE"... OU ESTÃO NA VIGÍLIA NA DEFESA DO "FARSO GENRO"

Justiniano disse...

Brito era o pedágio, Olivio era o caminho e Tarso é o buraco!!!

Anônimo disse...

Políbio. Será que o chargista IOTTI lê o Pioneiro???? É jornal da RBS, não????????

Anônimo disse...

PT VAI ARRACAR O ASFALTO, VAMOS ANDAR NO CHÃO BATIDO, É MAIS ECOLOGICO.....RSRSRSRS
BEM FEITO PARA QUEM VOUTOU NO ESTRAGADO.

Mauro de Curitiba disse...

Como anti-petista, guiado apenas pelo seu texto, só posso chegar à conclusão de que essa rodovia não vê uma equipe de manutenção há meses e meses, meu caro, porque centenas de buracos não se abrem em apenas 15 dias.
Diga-se de passagem que a o cumprimento do contrato da rodovia privatizada deveria ser fiscalizada pelo poder concedente.
Ou seja, estão mal os gaúchos, com rodovia privatizada ou estatizada ...