ENTREVISTA - Desastre na agricultura gaúcha é muito maior do que parece

Antonio Sartori, Diretor da Brasoja, Porto Alegre

Os números sobre as perdas na safra gaúcha de verão não são confiáveis?

Não são. Abra o olho. Com base nas minhas avaliações diárias, somente em relação ao soja, te garanto o seguinte: sobre a safra de 12,5 milhões de toneladas do ano passado, as perdas irreversíveis somam 6,5 milhões de toneladas. Eu converso com todo mundo do interior. É minha função.

O que dá isto em dinheiro?
Faça as contas. Se a tonelada do soja custa US$ 530 em Rio Grande, basta multiplicar pela perda de 6,2 milhões de toneladas. Isto representa perda certa de R$ 5,96 bilhões, calculado pelo dólar de R$ 1,80. O RS perdeu isto, este ano. Não tem volta.

Mas não foi o que disse Emater, Fundação de Economia e Estatística, Zero Hora, o bispo Dom Dadeus.
Não exagera. O que eu digo é que tem gente manipulando números ou trabalha com dados muito errados. Este ano o PIB do RS vai tomar uma paulada. Não é o que eu gostaria que acontecesse, porque isto prejudica o meu negócio, mas não dá para atropelar os fatos.

4 comentários:

Justiniano disse...

Venho dizendo que o estouro da boiada vai ser após as colheitadeiras começarem a entrar nas lavouras, aí veremos que o estrago que a seca fez no RS. Não costumo ser pessimista mas este ano o estrago será pior que a seca de 89/91 (naquele o estrago foi gigantesco)e a seca de 2004/2005 vai ser marolinha, perto do tsunami desta frustação da safra na economia gaúcha. A depressão econômica no comércio do interior será muito grande.O Milho a perda estimada pela Emater no início era de 30% e, agora os numeros falam em 75% de perdas.

Justiniano disse...

Eu já previ que o estouro da boiada vai ser quando as colheitadeiras entrarem nas lavouras. Os numeros da Emater não batem, porque no caso do milho previam perdas da ordem de 30% no início da seca, agora oficialmente as perdas são acima de 70%, e no caso da soja vai ocorrer o mesmo, no melhor dos cenários seria perdas de 50%.

Essa seca será bem maior que aquela de 89/91 em que houve sequência de inverno e verão seco. Esta seca vai gerar um tsunami na economia do comércio do interior, os efeitos serão a partir de maio quando termina a colheita.

Quem tiver dinheiro vai comprar muitas Hylux, Nissan Frontier e S10 com baixa quilometragem e cheirando a tinta (no estacionamento da expodireto em Não-Me-Toque já tinha muitas camionhetes a venda).

Anônimo disse...

Olha, não quero me meter de "pato a ganso", já que sou do Vale do Sinos e estou mais ligado ao complexo calçadista. Mas essa manipulação de dados, respectivamente, também acontece por aqui. Tá na hora de se responsabilizar penalmente (dever haver algum tipo penal ou princípio) esses manipuladores de fatos, pra que o cidadão não seja mais vítima dessas empulhações.

Anônimo disse...

garanto que o mundo acaba hoje de tarde/ Informacao quente do apocalipse do sartori. o cara nao muda.porque raios ele publica no blog? sera que ele acha que alguem acredita nestas baboseiras? O leitor do polibio é inteligente.. ou era.. uma hora cansa desta brincadeira do apocalipse e larga o site.