Dica de livro: O Diário de Anne Frank, de Otto Frank

Este livro é o verdadeiro diário de Anne Frank, adolescente que ficou escondida por anos em um cômodo pequeno, em Amsterdam, antes de ser levada a um campo de concentração, durante o regime nazista.

Além do livro, você pode fazer uma visita virtual no Museu de Anne Frank, situado em Amsterdam. A plataforma reúne fotos do esconderijo da família da adolescente judia e dados sobre o holocausto. 

Anne Frank nasceu na República de Weimar (Alemanha) em 12 de junho de 1929. Sua família migrou para a Holanda em 1933, com a ascensão do nazismo e o início das manifestações antissemitas no país. Em 1940, os nazistas invadiram os Países Baixos e, dois anos depois, Anne, seus responsáveis e sua irmã precisaram se esconder onde seu pai, Otto Frank, trabalhava. O local era dividido com mais quatro pessoas. Durante o período confinada, a garota manteve seu diário. 

CLIQUE AQUI e conheça o museu sem sair de casa.  

4 comentários:

Anônimo disse...

Manda uma cópia pro teu presidente.

Anônimo disse...

Foi escrito por caneta esferográfica, que inventaram só depois do final da guerra. Estranho, né?

Klauss disse...

Como disse o Dunga, a história é contada pelos vencedores...

José Corrêa disse...

Pois é, #gaadoPTba Anônimo das 15:05!!!

Se mandar para o Llulladrão, o Condenadão ou a Bandillmá, elles não vão saber o que é!!!

Chooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooola mais, bagual!!!