Onyx soube em Porto Alegre da queda do seu secretário especial do PPI

O ministro parece estar sendo atacado pelas costas - ou pela frente.

O ministro Onyx Lorenzoni, para quem Bolsonaro passou as PPIs, ficou sabendo em Porto Alegre, onde está desde esta manhã, da demissão de Adalberto Santos de Vasconcelo, secretaria Especial do PPI (Programa de Parcerias de Investimentos).

Ele também ficou sabendo por aqui que Martha Seillier, CFO da Infraero, ex-auxiliar de Eliseu Padilha na Casa Civil, foi para o cargo,  indicada pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, que é do MDB.

6 comentários:

Anônimo disse...

A REPÚBLICA ANTROPOFÁGICA
A REPÚBLICA ANTROPOFÁGICA
A REPÚBLICA ANTROPOFÁGICA
A REPÚBLICA ANTROPOFÁGICA

Depois da saída do PT e das esquerdas do poder, os lobos e as raposas da direita tratam de se devorar uns aos outros!

Anônimo disse...

Pegue o boné e vai pra casa, bocó!
Será que não percebe que estão te castrando?

Mordaz disse...

Ah! O MDB voltando aos negócios novamente. Toma lá, dá cá.

Anônimo disse...

Onix já era..

Anônimo disse...

De onde saiu a informação de que o ministro Tarcísio de Freitas é do MDB ?? A sua biografia não o liga a partido nenhum, tendo sido alçado a uma função no DNIT através de indicação técnica de um general engenheiro, ainda no governo da Dilma. Ou o texto está ambíguo e a Martha é que é do MDB ???

Anônimo disse...


Está acontecendo o mesmo em Porto Alegre. O MDB que não é governo esta mais forte que os partidos coligados. Retira cargos do PP para dar para o MDB que se dizia oposição no governo anterior e foi reprovado nas urnas.