Senador vai insistir com CPI Lava Toga. Conheça suas denúncias.

O senador garante que a propaganda ao lado é mentirosa e que ele não está intimidado.

O senador Alessandro Vieira (PPS-SE) ainda não desistiu de pedir a abertura de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar procedimentos inadequados e até suspeitas de corrupção por parte de membros do Judiciário, especificamente de tribunais superiores. O site Congresso em Foco disse que po senador possui 12 objetos de investigação definidos no pedido de CPI, cinco dos quais exemplos de "ativismo judicial" por parte dos magistrados, o parlamentar acredita que caem por terra a principal argumentação dos adversários da iniciativa – a tese de perseguição a julgadores e, consequentemente, a criminalização da magistratura.

Leia tudo:

A primeira tentativa de instalar a chamada "CPI Lava Toga" foi arquivada no dia 11 de fevereiro, após dois parlamentares retirarem as assinaturas de última hora. Os senadores Tasso Jereissati (PSDB-CE) e Kátia Abreu (PDT-TO) disseram ter abandonado a CPI porque o texto não trazia um "fato determinado" a ser investigado, o que é exigido pela Constituição.

CLIQUE AQUI para conhecer os 12 objetos de investigação.

5 comentários:

Anônimo disse...

Força SENADOR.
Pena que o Alcolumbre ( Renan II), cheio de inquéritos no STF, não vai pautar nunca os pedidos de impeachment dos URUBUS togados entocados na corte suprema. Trocou-se 6 por meia dúzia.

Mordaz disse...

Está precisando mesmo. E ainda mais, o ativismo gay da corte.

Anônimo disse...

Tomara que saia duma vez essa CPI e prendam logo Sergio Moro...
É só ler a sentença que condenou sem provas Lula, que já tem motivo pra encarcerar o juiz presenteado com boquinha no ministério por seus atos ilegais

Anônimo disse...


Vai comer tua mortadela quieto 🤫

Anônimo disse...

As mortadelas estão chafurdando na merd@ mas nem todas correm que nem a Biba Willys...