TIM demite seu CEO, Amos Genish

A TIM demitiu o presidente do grupo, Amos Genish, que estava no cargo desde julho de 2017. Ele foi indicado para o cargo pela Vivendi, que perdeu o apoio da maioria.

Amos, que é israelense, foi fundador e presidente da GVT, Brasil.

Fulvio Conti é o novo presidente.

A TIM fechou seu balancete do terceiro trimestre, no qual apresentou prejuízo acumulado de 8-00 milhões de euros.

2 comentários:

Anônimo disse...

em um mundo onde os celulares dominam, pois basicamente hoje se faz tudo por telefone (ok, menos telefonar de verdade), é estranho que uma empresa especificamente dessa area tenha prejuízo...

sempre achei que essa gente estava nadando no dinheiro...

mas deve ser o mesmo modelo de negocio da aviação, cujas empresas quase sempre apresentam prejuízos e vivem num constante sistema de rolagem de dividas, ja que a atividade apresenta custos enormes, difíceis de serem vencidos apenas com a venda de bilhetes aéreos...

Anônimo disse...

Cara, aaaacho que ele era presidente da Vivo. Mas só acho.