Bolsonaro poderá anunciar, hoje, três novos ministros. Saiba quem são eles.

O presidente eleito Jair Bolsonaro voltará hoje a Brasília e poderá anunciar três novos ministros:

Secretaria Geral da Presidência - Gustavo Bebiano, vice-presidente do PSL
Meio Ambiente - Xico Grazziano, ex-tucano e ex-auxiliar do governo FHC
Saúde - Deputado Luiz Henrique Mandetta, DEM do Mato Grosso do Sul

Ontem a tarde, Bolsonaro confirmou Joaquim Levy, ex-ministro da Fazenda de Dilma para a presidência do BNDES. A escolha sofre críticas ferozes por parte de eleitores de Bolsonaro que não querem saber de gente dos governos lulopetistas em cargos de primeiro e segundo escalões.


Esta tarde, o presidente eleito visitará presidentes de tribunais superiores. A primeira delas acontecerá no TSE com a ministra Rosa Weber; depois, no TST, com o ministro João Batista Brito Pereira; e a terceira, no STM, com o ministro José Coelho Ferreira.

6 comentários:

Anônimo disse...

O deputado Luiz Henrique Mandetta - É investigado por fraude de recursos quando secretário de Saúde de Campo Grande gerando prejuizo de 8.1 milhões aos cofres públicos. Bolsonaro erra ao indicar uma pessoa assim.

Justiniano disse...

Poderia perguntar para Rosa Weber porque teve tanto voto nulo no 1º turno, o que elegeria Bolsonaro no 1º turno.

Esses 7 milhões de votos nulos foram todas fraudes da urna eletrônica. Espero que o Bolsonaro peça auditoria dessa votação (um órgão público pode, como deve ser auditado) e mande trocar urgentemente essas urnas.

Anônimo disse...

E o da Saúde parece que já tem problemas anteriores.Deste jeito Bolsonaro antes mesmo de entrar no governo está avacalhando sua credibilidade. E credibilidade perdida não se recupera jamais, os petralhas estão aí como exemplo de ojeriza pura e não nos deixam mentir. Neste trote,Bolsonaro está dando ótimas armas aos petralhas, aos comunas e aos ladrões, que estão agradecidos a ele e rindo de orelha a orelha, e "elogiando" suas "excelentes, magníficas" indicações! Daqui a pouco só falta a Rede Globo através do ministro "carta branca", aquele que indicou Levy ao Bolsonaro, sugerir um jornalista da Globo como "porta-voz" ao Bolsonaro e ele aceitar de olhos fechados ou mesmo indica outro notável jornalista daquela nada mentirosa emissora de TV para contribuir no que diz respeito a concessões de TV e propagandas integrais pagas pelo governo aquela emissora!

Anônimo disse...

Estamos na mesma.
Levy em Brasília.
Kassab e Meirelles em São Paulo.
Troca-se as moscas; o material fecal é o mesmo. Ou melhor até as moscas são as mesmas!

Unknown disse...

E a Maitê? Ficou de fora????

Anônimo disse...

E a Maite? Ficou de fora??