STJ liberta o gaúcho Neri Geller, ex-ministro da Agricultura de Dilma.

Nefi Cordeiro, do STJ, revogou as prisões temporárias de dois investigados na Operação Capitu: o ex-ministro da Agricultura Neri Geller e o ex-secretário de Defesa Agropecuária Rodrigo Figueiredo.

Neri Geller, gaúcho de Selbach, elegeu-se deputado federal pelo Mato Grosso do Sul.

3 comentários:

Anônimo disse...

O Moro prende e o STF ou o STJ solta! Esta justiça brasileira deve ser a mais corrupta do mundo! Também qual é a novidade, ministros escalados por vigaristas e corruptos está dentro da normalidade. Sem dedetizar aqueles dois antros patológicos não há honestidade ou estômago que cheguem a tempo!

Anônimo disse...

A Justiça virou piada. Ninguém mais a respeita. Um prende, outro solta. Ninguém vai ser condenado e preso pela corrupção de que participaram?

Justiniano disse...

Somente o coitadinho do Lula que é mais inocente que Jesus Cristo que continua preso.

Agora vai que ter que enfrentar uma juíza de grelo duro na audiência de quarta feira, vão ver que adorava visitar o sítio, mas que não é dele.

Somente o gabinete da presidência citou mais de 111 visitas do presidente no final de semana e 283 pernoites no sítio ao longo do tempo, mas diga-se de passagem que não é dele.

Tem até vídeo do caboclo cacheiro de Garanhuns dizendo que adora o sítio, mas que não é dele. Tem uma adega especial com vinhos e cachaças especiais, mas que também não é dele.

Tudo isso não é dele, mas da finada Marisa!!!! kkkkkkkkkkkkkkk