Bolsonaro vence em 97% das cidades mais ricas e Haddad em 98% das pobres.


Esta instigante e esclarecedora reportagem do Estadão, foi assinada por Luiz Fernando Toledo e Cecília do Lago. Os dados são deVinicius Sueiro e a Infografia é de Bruno Ponceano.

Leia tudo:

Apesar de ter perdido a eleição, o candidato petista Fernando Haddad teve mais votos na maioria dos municípios brasileiros. O petista ganhou em 2.810 cidades, ante 2.760 de Bolsonaro. Ainda assim, a diferença de votos entre eles foi de 10,7 milhões.

Os dados levantados pela reportagem mostram ainda que, quanto menor o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do município, maior foi a votação em Haddad – e quanto maior, mais votos para Bolsonaro. O indicador mede a qualidade de vida da população com métricas de acesso à educação, longevidade e renda.

CLIQUE AQUI para ler mais.
CLIQUE AQUI para examinar melhor os gráficos e ampliar a leitura, mas o leitor terá ter assinatura do Estadão.

8 comentários:

Anônimo disse...

Bolsonaro ganhou entre os brasileiros que trabalham e querem progresso!

Laddrad ganhou onde se compra votos com assistencialismo e com práticas coronelistas! /em currais de acéfalos!

Anônimo disse...

é a prova cabal de que o petismo so existe por causa da pobreza...

cessada a pobreza, esse partideco some...

espero que Bolsonaro tenha lido corretamente os sinais e parta pra cima desses territorios para liberta-los dessa corrente que ainda os prende aos demagogos petistas, cujo lideres ficaram quase todos ricos, enquanto toda essa gente que os da suporte continua pobre...

Paulo Rocha disse...

Curioso é que depois de tanto anos de PT, ainda existam cidades pobres. Será que ninguém por lá se pergunta isso.

Anônimo disse...

Falaram tanto em derrubar o muro de Berlim, do ocidente capitalista e do oriente comunista. Mas o Brasil vive há muito tempo em uma situação dividida. O Sul, sudeste e centro-oeste são capitalistas e o nordeste é estatista. O Norte já está em transição do estatismo para o capitalismo graças a zona franca de manaus.

Existem inúmeros projetos tramitando no congresso há anos que poderia ajudar o nordeste como a zona franca do semi árido, terminar a transposição do são francisco e a transnordestina, investir em energias renováveis que já começaram graças ao BNDES com uma gestão mais arrumadinha, investir em agropecuária como Israel faz e a Embrapa já sabe fazer isso há 40 anos, investir e ampliar o Porto Digital de Recife e etc.

Agora vocês viram algum governador da região ou ex-presidentes terem feito esses projetos? Não fazem por que querem manter a região atrasada para serem eternos currais eleitorais deles.

Pelo menos em 2018 uma boa parte das velhas oligarquias perderam a eleição, graças as manifestações de ruas que cobraram mudanças.

Anônimo disse...

Não estou entendendo. Ainda existe pobre no Brasil ? Mas o PT não tirou todo o mundo da miséria ?

Anônimo disse...

Então estes resultados querem dizer que onde tem VADIO, BURRO, POBRE e LADRÃO o PT e os comunistas estão em casa, "usando" estas deficiências destas populações!

Anônimo disse...

Isso ai ...essa reportagem escrota...é mais uma tentativa dessa gentalha..de dividir pobres dos ricos..Para dizer..Olha gente.!..vocrs ai...qye votaram no Bolsonaro...Viu...ele governará pros ricu...voceis tem que vitar em nois!!!Gentalha filhos da puta!

Anônimo disse...

(30/10) POLÍTICA É DIA A DIA, É ACOMPANHAMENTO DE FALAS E ATITUDES DE POLÍTICOS E IMPRENSA. NA REALIDADE, A MAIOR PARTE DA POPULAÇÃO NÃO TEM A POLÍTICA COMO FATOR IMPORTANTE, MODIFICADOR DE SUAS VIDAS. AS NOVELAS E O FUTEBOL EXERCEM MAIS INFLUÊNCIA SOBRE A POPULAÇÃO DO QUE A PRÓPRIA ATIVIDADE DOS POLÍTICOS. QUEM TEM POUCA IDADE E OS ALIENADOS SOMENTE SE DECIDIRÃO EM QUEM VOTAR POR VOLTA DE UNS 30 A 15 DIAS ANTES DO PLEITO. O QUE SE VÊ NA TV, O QUE SE OUVE NO BOCA A BOCA, ISSO É O QUE MOVE A MASSA NOS MOMENTOS CRUCIAIS. DAÍ O RECUO NA VOTAÇÃO DE BOLSONARO. DOS QUASE 18 MILHÕES CAIU PARA OS QUASE 10 MILHÕES. txr62