Caravana de Lula enfrenta hostilidade crescente na viagem de São Vicente para São Borja

A caravana do réu condenado Lula da Silva segue hoje pelo interior do RS desta vez em visitas as cidades de São Vicente do Sul e São Borja. Há enorme hostilidade e em São Borja, segundo soube o editor ainda há pouco, existe a expectativa de que os lulopetistas nem consigam chegar na cidade.

Com dois ônibus e alguns carros, a comitiva do ex-presidente deveria chegar à cidade em torno de 14 horas no trevo da BR 285, dirigindo-se ao centro. Até as 14h40min, a comitiva enfrentava hostilidade nas estradas.

Conforme a programação Lula fará visitas apenas à Casa/Memorial João Goulart e depois um ato público, com discursos, no Mausoléu Getúlio Vargas, na praça XV de Novembro.

Com relação a esquema de segurança na cidade, o 2º Batalhão de Policiamento de Área de Fronteira já está pronto para acompanhar a visita da comitiva, inclusive com pelotões especiais e de choque que deverão separar os jagunços lulopetistas da oposição que protesta contra visita do ex-presidente.



9 comentários:

Anônimo disse...

STF não pode se curvar ao poder de Lula

http://www.alertatotal.net/
Como é que o Supremo Tribunal Federal se deixou cair na armadilha de ficar dividido em função da prisão ou não do ilustríssimo condenado Luiz Inácio Lula da Silva? Como seus 11 ministros não são ingênuos, a única resposta possível para o fenômeno é o poder oculto de pressão exercido por Lula – sempre reconhecido por aliados e inimigos como um dos homens mais informados do Brasil. Resumindo: Lula tem capacidade ofensiva de exterminar, moralmente, a maioria dos poderosos que lhe representam ameaças.

A visível tensão dos ministros do nosso STF em relação a Lula só confirma que estamos em gravíssima anormalidade democrática e institucional. Por que isso não acontece na França? Lá o Judiciário autorizou, sem frescuras ou guerras de bastidores, que o ex-presidente Nicolas Sarkozi fosse conduzido coercitivamente para prestar esclarecimentos em uma investigação sobre suspeitas de recebimento ilegal de 50 milhões de Euros enviados pelo falecido ditador da Líbia, Muammar Kadhafi, na eleição de 2007.

A comparação entre a normalidade institucional francesa e a grotesca novela brasileira apenas confirma que nosso modelo está falido e precisa ser urgentemente reformulado. Aqui, Lula canta de galo porque foi dele ou do seu partido, o PT, a indicação da quase totalidade dos membros que integram o Supremo Tribunal Federal. No Brasil, apenas de maneira figurativa, sem grandes questionamentos, o indicado é referendado pelo Senado.

Em buzundanga, o emprego no STF é quase vitalício. O ministro só se aposenta quando completa 75 anos de idade ou se “pedir para sair”. Afastar algum “deus” do STF, por impeachment, é missão institucional quase impossível. Além disso, temos uma distorção: o STF daqui, que deveria ser uma Corte predominantemente Constitucional, acaba sendo a “quarta instância do Judiciário”. Julga qualquer coisa: de briga de vizinho, polêmica em campeonato de futebol, até casos de políticos corruptos que usam e abusam do absurdo “foro privilegiado” para qualquer crime que cometam.

Mais aqui:
http://www.alertatotal.net/

Anônimo disse...

Isto e bem clássico de vagabundo que vive às custas da sociedade. Lula na prisão e fim desta corja de parasitas totalmente inúteis

Anônimo disse...

URGENTE principio de icendio forca troca de onibus

Anônimo disse...

Tá lá no vídeo. A família do Getúlio Vargas proibiu o Lula de visitar o seu túmulo. kkkkkkkkkkkkkkkkk. Será que o elemento ainda não se mancou que é personna non grata no Rio Grande???? Parabéns, gauchos!
Esther

elias disse...

Por que expresidente pra lá, ex pra cá?
Do ladrão, julgado e condenado a 12 anos de cadeia e tem os bens bloqueados para pagar uma pequena parte do que roubou ou deixou roubar livremente.
Tá muito laite para essa corja.

Anônimo disse...

Mais uma visita abaixo de relho!

Anônimo disse...

No título, o correto é SOB PROTESTOS.

Anônimo disse...

Vamos saber se em São Borja ainda tem caras com aquilo roxo ou se venderam sua alma e algo mais aos vermelhos que abominam a liberdade.

Anônimo disse...

Políbio
Logo eu volto aqui pra ver os protestos de São Borja.
Esther