Gasolina subiu 9,16% em 2017, diz ANP

Em Porto Alegre, o preço médio por litro é R$ 4,372.

valor médio da gasolina para o consumidor final subiu 9,16% em 2017, segundo levantamento divulgado nesta terça-feira (2) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Na última semana de 2016, o combustível valia R$ 3,755.

Ja na última semana do ano passado, o valor médio da gasolina nos postos do país chegou a R$ 4,099, contra R$ 4,089 na semana anterior, uma variação de 0,24%. Foi a nona alta seguida dos preços.


Na comparação entre capitais, Rio Branco fechou o ano com o maior preço médio da gasolina do Brasil, com R$ 4,771 por litro. Já São Luís tem o menor valor médio, R$ 3,597.

7 comentários:

Anônimo disse...

Obrigado PMDB!

Anônimo disse...

Alguma coisa não fecha nesta conta. Tem gato na tuba. Como sempre nesta empresa !

Anônimo disse...

PT, PP também amigo, pois estamos pagando o roubo dos últimos 14 anos, ou tu é esquecido.
Caso contrário a idolatrada estatal brasileira tinha ido a bancária.

Anônimo disse...

Absurdo! Tem de privatizar a ptralhabrás!

A Dilma congelou preços para se reeleger, colocou a Desgraça lá substituindo o larápio do Sérgio e nós pagando a conta!

Anônimo disse...

E a justiça precisa cobrar esta indenização paga pela Petrobras aos americanos do LULA & DILMA & LARANJAS, LARANJINHAS E LARANJÕES, PETRALHAS,PETRALHINHAS & PETRALHETES, PETRALHUDOS & SÓCIOS COMUNISTAS!!!

Anônimo disse...

Em 2017, preço do gás de cozinha teve maior alta em 15 anos
Veja a cronologia do inferno astral da Petrobras:

04/01/2017 - Folha de São Paulo

O preço do botijão de gás teve em 2017 a maior alta desde 2002. Já os preços da gasolina e do diesel, apesar dos frequentes reajustes da Petrobras, subiram mais em 2015, quando a ex-presidente Dilma Rousseff pôs fim a um período de represamento dos preços.

De acordo com os dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o preço médio do botijão de gás em dezembro de 2017 chegou a R$ 66,53, alta de 16,39% com relação ao verificado no mesmo mês de 2016, já descontando a inflação no período.

(...)

Em novembro, após seis aumentos seguidos, a Petrobras também decidiu rever sua política de reajustes para o combustível, iniciada em junho, alegando que ela repassa ao consumidor impactos sazonais, como o aumento das cotações externas devido ao inverno no Hemisfério Norte.

A nova política ainda não foi divulgada, mas a empresa já admitiu em nota que recompensará parte das altas já estabelecidas. A expectativa é que o produto não sofra alterações este mês - normalmente, os ajustes ocorrem até o dia 5.

A política anterior levava em consideração as cotações do butano e do propano (gases usados para fazer o gás de cozinha) no leste europeu, além de uma margem de lucro para a estatal.

Desde que foi adotada, o preço do produto para envase em botijões de 13 quilos subiu 67,8% nas refinarias.(....)

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Aumento da Gasolina em 9,16 %, gás de cozinha em 67%, oleo diesel também nas alturas e a inflação em torno de 3 %? Socoroooooo....socoroo....socoro...socooooooooo.......

Anônimo disse...

Obrigado Presidente Temer/PMDB e Partidos aliados: PSDB, PP, PTB, PPS, PR, PRB, PSD, SDD, DEMOs, Bancada BBB, MBL, Vem Pras Ruas, Patos do Fiesp, Banda Loka Liberal, seguidores do Bunda-Suja e Coxinhas e geral.......