94% dos leitores são contra cedência de servidores para sindicatos públicos

94% dos leitores deste blog aprovam completamente a decisão do governo Sartori de trancar o passo das cedências de servidores para os sindicatos públicos.

Foi resposta à enquete desta página.

3% não concordam e 1% não quis opinar.

Outra enquete já está disponibilizada aí ao lado e pergunta o que o leitor acha da decisão da Câmara de livrar a cara de Temer.

7 comentários:

Anônimo disse...

A imprensa brazuca é, mesmo, de uma "relevância" eloquente ...

Um jornalista independente, como o Políbio, disponibiliza enquetes em seu site, com a curiosidade de avaliar a opinião dos seus leitores.

Mas grandes veículos não o fazem, por preguiça mental ou por puro alinhamento ideológico e cumplicidade, apesar de terem maior estrutura para avaliar e compilar os dados.

Por isso é que eu digo e repito: com uma imprensa dessas, até a Alemanha vira um Burundi !!!

Anônimo disse...

Cara de pau!!!

Anônimo disse...

O sindicalismo está cheio de espertalhões e outros tipos mal-intencionados. Só querem se dar bem. Gostaria de saber, Polibio, se em algum outro país existe sindicalista ganhando salário do poder em que está lotado e salário pelo "trabalho" no sindicato?
Outro baita "benefício" é não poder ser demitido da empresa, se fizer parte da diretoria ou conselho fiscal do sindicato.

Anônimo disse...

PERFEITO! E os 6% restantes são os CEDIDOS, FAMILIARES DOS CEDIDOS, PETRALHAS E COMUNISTAS, especialistas em GANHAR O SALÁRIO COÇANDO O SACO!!!!

Prof. Sandra Dias disse...

Se o Pt e seus puxadinhos são contra o Sartori, se o cpers e outros sindicatos pelegos estão contra o Sartorie e se a Manuela e a Luciana estão contra o Sartori, é por que o cara é bom. Da-lhe Sartori, primeiro governador reeleito do Rio Grande. A grande maioria dos gaúchos está contigo.

Unknown disse...

Peleguismo... o fim de qualquer Estado!!!

Unknown disse...

É que os 3% dos leitores que votaram contra são os que estão enquadrados neste caso, ou seja, são servidores disponibilizados para sindicatos..