Sartori passou o pires em Brasília nesta terça-feira

O governador José Ivo Sartori cumpriu extensa agenda em Brasília, nesta terça-feira, tudo para administrar contatos junto ao governo federal e ao STF, buscando ajuda para circunscrever a crise fiscal do governo gaúcho. Ele conversou com o ministro-chefe da Casa Civil Eliseu Padilha e também esteve no Supremo Tribunal Federal (foto ao lado, com Marco Aurélio Melo). 

Sartori quer flexibilizar as exigências para a adesão ao Regime de Recuperação Fiscal e tentar evitar o bloqueio de contas do Rio Grande do Sul, diante do não pagamento da parcela da dívida com a União. A parcela que deixou de ser paga esta semana, equivale a R$ 142 milhões, que foram transferidos para a folha de pagamento dos servidores do Executivo. A operação permitiu permitiu um depósito de R$ 450, que se somaram aos R$ 650 já pagos aos servidores nessa segunda-feira.

 No início da tarde, Sartori e a equipe estiveram com o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, designado pelo presidente Michel Temer para intermediar as negociações entre o governo gaúcho e o Tesouro Nacional. O governador reuniu-se ainda com o presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, e abriu um encontro de trabalho com a bancada federal gaúcha, na Câmara dos Deputados, para apresentar os números da crise.