Canoas, julho 2016: 10 assassínios; Canoas, julho de 2017: 1 assassínio

O prefeito de Canoas, o mais importante da Grande Porto Alegre, depois da Capital, comemorou esta manhã a drástica redução da criminalidade no seu município:

O que disse Luiz Carlos Busato:

- Em julho, tivemos o registro de um único assassínio, contra 10 no mesmo mês do ano passado.

No ano passado, o prefeito era Jairo Jorge, ex-PT, atual candidato do PDT ao governo.

A notícia foi levada pelo prefeito ao seminário do Rio que discutiu a questão nacional da segurança.

3 comentários:

Façanha, o advogado do povo disse...

Não é ASSASSINATO a linguagem do CÓDIGO PENAL BRASILEIRO, é HOMICÍDIO que se deve dizer. ASSASSINATO é do Direito Criminal Francês. Os jornalistas escandalosos preferem o galicismo dos ASSASSINATOS.

JORGE LOEFFLER .'. disse...

E o que fez esse tal Prefeito para reduzir a incidência de tais crimes? Pouco ou quase nada. É mais um fanfarrão.

Anônimo disse...

poxa polibio, 10? ano passado em junho? mas parece-me uma linpa, ou o que?