STF repele ação do PDT que queria ouvir Janot contra Temer

A CCJ ouvirá, hoje,o relatório do pedido do STF. Jornais de hoje dão destaque à crise política decorrente das investigações sobre casos de corrupção política.

A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, rejeitou neste domingo, um mandado de segurança de deputados do PDT que tentava suspender a tramitação da denúncia contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados. O pedido foi protocolado no STF na quinta-feira, e é assinado pelos deputados Afonso Antunes da Motta e André Figueiredo.

Cármem Lúcia fulminou o mandato no próprio mérito, alegando que o assunto é de competêmnvia da Câmara.

O PDT queria ouvir Rodrigo Janot, que não é parte nesta fase.

No andamento processual da corte, consta um resumo sobre da decisão da ministra Cármem Lúcia: "Na esteira da legislação vigente e da consolidada jurisprudência deste Supremo Tribunal na matéria, indefiro este mandado de segurança (art 10 da Lei nº 12.016/2009) , prejudicado , por óbvio, o requerimento de medida liminar".

4 comentários:

Anônimo disse...

Com essa atitude, o STF PROTEGEU JANOT, pois ele teria de explicar SUA MÁ-FÉ em conduzir a delação da JBS!!!

Anônimo disse...

A Ministra protejeu o Janot de explicar as delações megasena premiadas dos friboys....

Anônimo disse...

Na esteira da impunidade e da manutenção de ladrões no comando do país.

Anônimo disse...

isso polibio vamos ajudar o "onesto" michel temer e suas malas impávidas, a passar por essa fase negra, que insistem na tese que ele é corrupto.....