PPP da Corsan mobilizará investimentos de R$ 1,9 bilhão na Grande Porto Alegre

A proposta de PPP foi apresentada hoje pelo diretor-presidente da Corsan, Flávio Presser, no café da manhã Bom Dia Engenharia promovido pela Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul (Sergs) realizado na sede da entidade, em Porto Alegre. O projeto já obteve a aprovação do Conselho Gestor do Programa Estadual de Parceria Público-Privada (PPP) do governo do Estado bem como do Conselho de Administração da Corsan. Atualmente a PPP está na fase de consulta pública e o lançamento do edital de licitação para as obras está previsto para setembro.

O projeto de Parceria Público Privada (PPP) da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) tem como meta a universalização dos serviços de esgotamento sanitário em nove municípios da Região Metropolitana: Canoas, Esteio, Sapucaia do Sul, Cachoeirinha, Gravataí, Alvorada, Viamão, Guaíba e Eldorado do Sul. Serão contempladas mais de 1,2 milhão de pessoas e gerados 32,5 mil empregos diretos, indiretos e induzidos. A meta é atender 100% da população da região até 2029, com investimento de R$ 1,85 bilhão.

Com a implantação da infraestrutura de coleta e tratamento de esgoto, os rios Gravataí e Sinos (que estão entre os dez mais poluídos do país) e também o Lago Guaíba serão beneficiados. Isso vai permitir que a população da Região Metropolitana tenha condições permanentes de abastecimento. Além disso, serão diminuídas as doenças transmitidas pela falta de ligação de residências a redes coletoras de esgoto.
          
De acordo com Presser, com essa parceria o governo do Estado quer também que a Corsan possa aumentar seus investimentos em outros municípios.