Inadimplência das empresas desacelera em junho

O indicador de inadimplência de pessoa jurídica calculado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), mostrou que em junho deste ano, houve um crescimento de 4,05% no número de empresas negativadas frente ao mesmo período de 2016.

O resultado foi considerado o segundo menor crescimento desde janeiro de 2011, início da série histórica. Na comparação entre junho e maio, sem ajuste sazonal , a variação foi de 0,42%, após um pequeno recuo de 0,16% no mês anterior.

Um comentário:

Anônimo disse...

EM ALTA, A INSATISFAÇÃO DO EMPRESARIADO COM TEMER:

28/07/2017 - Brasil 247

"As queixas da indústria começam ser externadas com mais estridência. O acesso ao BNDES continua complicado, a TLP é refugada, a capacidade instalada, por conta da recessão, continua sendo utilizada abaixo da média histórica, o aumento dos combustíveis terá impacto sobre os custos de produção, o fim da política de conteúdo nacional reduz encomendas do setor petrolífero etc. etc. O encanto com Meirelles também vai se quebrando a olhos vistos. Cresceu com o aumento de impostos e aumentará mais ainda se ele ceder às pressões para afrouxar a meta fiscal para atender à operação salva-Temer", diz a colunista Tereza Cruvinel; "Enquanto isso, o governo abre as torneiras para enterrar a denúncia contra Temer e apega-se a medidas fiscais de resultado duvidoso, como PDV para funcionários públicos e a cobrança de benefícios pagos indevidamente a pessoas que já morreram" (...)

PS: A cada dia que passa aumenta o número de patos que se dá conta de que caiu no “conto do pato do vigário!”
“Primeiro, a gente tira a Dilma, depois…
Depois vocês que se fodam todos, prá deixarem de ser gananciosos, GOLPISTAS, imbecis, irresponsáveis e tão vilmente descomprometidos com a democracia e a soberania do país!