Editorial, Zero Hora - Heróis do cotidiano

A morte em serviço do servidor Rodrigo Wilsen da Silveira não pode ter sido em vão

A trágica morte do escrivão Rodrigo Wilsen da Silveira, chefe de investigação da 2ª Delegacia de Polícia de Gravataí, na Região Metropolitana, é um daqueles momentos em que, além de se unir em solidariedade a seus familiares, amigos e colegas, a sociedade deve prestar homenagens a esses heróis do nosso cotidiano. Civis ou fardados, os policiais gaúchos que estão na linha de frente do combate ao crime convivem diariamente com o espectro da morte. Mas, quando ela surge traiçoeiramente em plena atividade na rua, é como se toda a população sofresse um golpe. Além de solidariedade e luto, o assassinato de um policial no mais nobre exercício do seu dever — a defesa da sociedade — deve ser sempre recebido com indignação e repúdio.

A morte desses heróis anônimos, assassinados por vezes friamente enquanto a população ainda dorme, como foi o caso de Rodrigo, não pode nunca ser encarada com naturalidade. É preciso que a sociedade apoie a polícia, denunciando criminosos e rejeitando atividades ilegais, como o tráfico e a receptação de objetos furtados ou roubados. 

CLIQUE AQUI para ler tudo.

14 comentários:

Anônimo disse...

Êta ZH de mérda! Está sempre defendendo a bandidagem e agora vem com esse discursinho! Até parece que está do lado das pessoas de bem! Quase me enganou!

Anônimo disse...

A questão da violência e da roubalheira deste país só serão amenizadas quando juízes responderem por suas sentenças, do contrário, a tendência é só piorar. Enquanto juízes mandarem soltar criminosos, a sociedade estará a mercê.

Anônimo disse...

RBS SAFADA !!!
A Serviço da bandidagem e do status quo.

Anônimo disse...

ZERO HORA mudando de lado...... Ai TEM....

Anônimo disse...

Vivemos sob uma escala de valores pervertida, que faz com que pessoas de bem percam a vida para seres desprezíveis, que não valem o que respiram.
O banditismo chegou a tal ponto que somente uma reação muito forte das forças policiais será capaz de fazer esses vermes se recolher aos seus esconderijos.
Bandido só é bom depois de MORTO, quando sua completa inutilidade social estará encerrada.

Anônimo disse...

a radinha da famiglia Zirosky dizendo sempre as mesmas bostas

Anônimo disse...

Proteger bandidos irrecuperáveis para que? Protegem Lulas, Dirceus entre outros e nestes não se vê o menor arrependimento pelo que fizeram.Somente pessoas decentes se arrependem e proteger os que não se arrependem é cinismo, hipocrisia e uma burra esperteza. Fiquei muito triste pelo que os canalhas fizeram com este trabalhador de verdade que estava cometendo o crime de defender a população decente.

Julia Oliveira disse...

Onde estão os "Direitos Humanos" nesta hora???

Façanha, o advogado do povo disse...

A FUNÇÃO DE ESCRIVÃO DE POLÍCIA É DIGITAR "BO", DEPOIMENTOS EM INQUÉRITOS PRESIDIDOS PELO DELEGAD0.O ESCRIVÃO RODRIGO NÃO DEVERIA ESTAR NUMA AÇÃO PARA A QUAL NÃO FORA TREINADO, AO QUE ME PARECE.

Anônimo disse...

E o povo vitima dos bandidos é o que?

Anônimo disse...

Não adianta no Brasil. Na mente do brasileiro, crime é derivado dos problemas sociais. Crime é crime, em qualquer escalão. Mas bota isso na cabeça socialista deles.

Anônimo disse...

A RBS só faz esse mimimi todo pela morte - lamentável - de um policial civil por que os sindicatos (SIM, SÃO DOIS!) que representram a categoria, Sinpol e Ugeirm, são comandados por petralhas. Morrem policiais militares com muito mais frequência, mas isso não comove a redação petralho-psólica da decadente RBS. É só ver nas estatísticas.

Anônimo disse...

Políbio,

A Rede Bosta do Sul é um lixo, grande responsável pelo atraso do RS, onde qualquer vagabunda, metida a apresentadora com QI 14, se acha no direito de opinar.

Antagonista disse...

Creio que esta morte tem haver como o modo da operação foi deflagrada pois foi convocada a guarda municipal para o apoio quando o correto seria pedir apoio a BM que e a policia mais bem preparada para este tipo de ação inclusive mais que a PC .Sera que ha guerra de vaidades das policias em Gravatai se sim morreu um policial por culpa da mesma.segundo alguns agentes de segurança os bandidos confundiram os policiais com uma facção contraria o que pode comprovar a ma organização da operação infelizmente por tudo isto perdemos um antes de policial ,cidadão, pai de familia muito em quisto na comunidade Gravataiense.