Justiça ordena que bancos não abram nesta quinta no RS

Todos os bancos do RS não poderão abrir nesta quinta-feira, tudo porque o juiz Jorge Alberto Araújo, titular da 5ª Vara do Trabalho de Porto Alegre, decidiu aceitar o pedido de liminar do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região Metropolitana (SindBancários) e da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadores em Instituições Financeiras do Rio Grande do Sul (Fetrafi-RS) para que os bancos do Estado funcionem.

O juiz aceitou a alegação dos bancários, segundo a qual a greve na Brigada Militar e na Polícia Civil impedirá qualquer tipo de segurança pública no Estado.

5 comentários:

Anônimo disse...

Esse é o estado que a sociedade escolheu ter.
Não é questão de o atual governador estar ou não fazendo boa gestão. Os cofres estão rapados e não tem mais o que fazer. Simples.

O que o estado arrecada não é o suficiente para cobrir os gastos do estado com os "direitos" dos seus cidadãos. Não tem mágica.

Ou se aumenta mais impostos para cobrir os gastos. Ou se diminui o papel do estado na sociedade.

OBS: É claro que podem existir casos de desvios de verbas publicas. Mas aqui no estado não tem tanto disso ou se tem não afeta de tal forma de o estado estar dessa forma. É o sistema mesmo.

Jacques Gros disse...

Todos os bancos não poderão abrir...? Ou nenhum banco poderá abrir?

todas as escolas...não terão aula...? Ou nenhuma escola...

Tá feia a coisa, Políbio!

Anônimo disse...

QUEM sabe toda a produção também cruze os braços?

Assim fica melhor, greve geral, paramos o País.

Anônimo disse...

Enquanto não temos segurança pública. O Governo fica investimento em estatais que só servem para dar despesas como a temível FDRH do nosso amigo wambert e a CORAG.

Anônimo disse...

Políbio,

Que vergonha do Judiciário Gaúcho.

Não abre mão de receber o salário integral, o auxílio-moradia, os 60 dias de férias e ainda ferrar a população que paga imposto.

Se eu fosse o Governador, parcelava o envio de dinheiro para o Legislativo e Judiciário também. Pura isonomia, independente da LEI.

JulioK