Produção do pré-sal bateu em 1 milhão de barris por dia

Pré-sal já responde por 40% da produção de petróleo operada pela Petrobras no Brasil

A Petrobrás informou há pouco ao editor que a produção de petróleo operada no pré-sal brasileiro alcançou, no último dia 8 de maio, um novo recorde ao superar o patamar de 1 milhão de barris por dia (bpd). Desse total, mais de 70% do volume produzido correspondem à parcela da Petrobras. Com isso, os campos do pré-sal localizados nas bacias de Santos e de Campos já respondem, hoje, por cerca de 40% da produção de petróleo operada pela Petrobras no Brasil.Esse resultado foi alcançado em menos de dez anos após a descoberta dessas jazidas, ocorrida em 2006. E em menos de dois anos depois de atingida a produção de 500 mil barris por dia, em julho de 2014. Isso comprova não só a viabilidade técnica e econômica do pré-sal, como também a sua alta produtividade. Em termos comparativos, o primeiro milhão de barris diários de petróleo produzido pela Petrobras só foi alcançado em 1998, decorridos 45 anos da sua criação.

O recorde de agora foi obtido com a contribuição de apenas 52 poços produtores, o que comprova o excelente retorno dos investimentos no pré-sal. É importante ressaltar que o primeiro milhão de barris produzido por dia pela companhia, em 1998, foi obtido com a contribuição de mais de 8 mil poços produtores.

CLIQUE AQUI para conseguir muito mais informações sobre o pré-sal.

13 comentários:

Anônimo disse...

Felizmente a companhia ficou livre das aves de rapinas, assaltantes dos cofres públicos.

Anônimo disse...

Com o preço do petróleo abaixo dos $50 dólares, qual é o prejuízo da petrossauro com cada barril?
A última informação que tive foi de que custava quase $70 dólares para extração de cada barril.

Anônimo disse...

Legal, aproveitem essa "boa noticia" para tentar ver se atraem algum comprador pra essa porcaria de compania chamada Petrobras.

Anônimo disse...

Só uma pergunta Polibio:
Quanto custa a produção desse barril do pré-sal?
Lembre que o valor de mercado está abaixo de US$ 50.

Anônimo disse...

Polibio, e o dinheiro dos royalties do pré-sal que deveria ir para a educação e a saúde, conforme aprovado no Congresso, cadê?

Anônimo disse...

Grande coisa! Basta ver os números de empregados da Petrobras frente as maiores do Mundo. Podem descobrir mais dez "pré-sal" que a coisa ainda cheira mal. Perguntem àqueles que perderem o emprego (mais de 11 milhões, bem mais)e tem que comer pagar luz e água, etc.

elias disse...

Não acredito.
Quero saber antes o custo de cada barril.

Anônimo disse...

Até poucos dias atras o pre-sal era balela do PT

samuel disse...

A estimativa atual é de que o Pré-çal só é viável a um preço acima de 150 dólares o barril (perspectiva pouco provável com o óleo americano do Xisto). Ainda se o problema tecnológico for resolvido. A camada de sal está a 7.000 mt de profundidade. O óleo está alguns mil mts em baixo dela.
já a notícia em foco refere-se a uma informação falsa da Petrobras. Se refere a poços de profundidade até 3500 mt. UMA EXTENSÃO DA BACIA DE CAMPOS e outros NAS BORDAS DO PRÉsal, não dentro. Devido às restrições brasileiras as grandes petroleiras estão abordando o préSAL a partir de Angola. É O MESMO PRÉsal.

Anônimo disse...

IMAGINA O SENTIMENTO DE PERDA DOS PETISTAS

A MAMADEIRA INDO EMBORA...

AS TETAS TERMINANDO,AI,AI,AI,LULA EM DEPRESSÃO,BILHÕES EM PERDAS,NUNCA MAIS

Claudio Engler disse...

Caro Polibio em verdade sobre a materia os campos do "PRE-SAL" foram descobertos nos anos 70 no Governo do Gen. Ernesto Geisel. grande abraço!

Anônimo disse...

Seria uma ótima noticia se não significasse um prejuizo diário acima de 20 millhões de dólares.
Está é a diferença entre o preço do petróleo (US$ 50) por barril e o custo de produção (US$ 70).

Anônimo disse...

o babaca das 18:26 ( PT ) acha que foi o molusco que descobriu os fósseis. O pré sal já tem 9 anos de vida! Antes não existia nada. Correto?