Artigo, Francisco Ferraz - O preço da negação da derrota

Os breves discursos, que antecediam a declaração de voto dos deputados favoráveis à aprovação da admissibilidade do processo do impeachment da presidente Dilma foram acerbamente criticados, pelas homenagens e agradecimentos feitos à família, aos eleitores e ao respectivo estado, numa oratória que pareceu muito pobre e sem imaginação, para uso em um momento especial da política e história do país.
     
É verdadeira a crítica. Mas é igualmente verdadeira a crítica (que não foi feita) aos discursos contrários ao impeachment, que desfiou a mesma “litania do golpe”, do primeiro ao último deputado, numa repetição igualmente sem imaginação e, em várias ocasiões, intensamente raivosa.
     
Os discursos favoráveis ao impeachment não nos devem surpreender por sua baixa qualidade. Estavam bafejados pela antecipação da vitória. Não foram pronunciados para nos fazer pensar...
     
Já dos discursos contrários ao impeachment podia-se esperar mais. Qual a razão para os deputados repetirem a mesma ladainha que Dilma pronunciava nas reuniões que patrocinava no palácio; a mesma de Lula nos comícios e reuniões; a mesma das entrevistas dos ministros da casa.
     
O script dos discursos era o mesmo porque não fora concebido para expressar uma linha estratégica, ele era um desabafo.
     
Acostumado a demonizar os outros, viciado em ver sua vontade sempre atendida, convicto de que todos os brasileiros lhes devem muito, decidido a não reconhecer erros, não exibir nunca a boa e sincera humildade, o “PT do poder” revelou uma grave deficiência política: não sabe mais como lidar com a derrota.
     
Refiro-me ao “PT do poder”para distingui-lo do “PT histórico”.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

12 comentários:

Anônimo disse...

Excelente texto, concordo 100% com o autor.

A falta de incoerência do PT e seus satélites é algo que me enoja. Eles vão à catedral do capitalismo (imperialismo como eles dizem), que tanto criticam, buscar ajuda para suas teses estapafúrdias. Pq não utilizam o bom senso e vão se queixar em Cuba, Venezuela, Coréia do Norte e em outros refúgios comunistas?

É dose prá mamute!

Anônimo disse...

Vou dar uma barbadinha prá vocês: "A Rainha está louca!".

OBS: e com o cabelo cheio de piolho!

Anônimo disse...

REALMENTE A CULPA DE TODA A PODRIDÃO E DE NOSSO POVO IGNORANTE... O POVO PEDIU E OS DEPUTADOS FEDERAIS FORAM LA FIZERAM UMA VOTAÇÃO HISTÓRICA APROVANDO O IMPEDIMENTO... DAI NO OUTRO DIA APARECE UM MONTE DE PAPAGAIO REPETINDO QUE FOI UMA VERGONHA ISSO E AQUILO, ORA VERGONHA É NÃO FESTEJAR, VERGONHA É NÃO AGRADECER, VERGONHA É NÃO TER ORGULHO DE NOSSOS DEPUTADOS QUE NÃO SE VENDERAM AOS VERMES COMUNISTAS DO PT...... EU TRNHO MUITO ORGULHO DE TODOS OS DEPUTADOS QUE VOTARAM SIM PARA A SAIDA DA BÚLGARA COMUNISTA, SIM PARA A PRISÃO DO LULARAPIO, SIM PARA A SOCIEDADE BRASILEIRA.... MUITO OBRIGADO E QUE DEUS ABENÇOE VCS E SUAS FAMÍLIAS SRs DEPUTADOS

Justiniano disse...

A critica do Planalto quanto as manifestações dos deputados as famílias vejam abaixo:

A título de registro histórico, vale revisitar o voto do ministro Jaques Wagner, do ministério do gabinete (sic) de Dilma, na votação do impeachment de Fernando Collor, em 1992, na mesma Câmara:

“Sr. Presidente, quero dedicar estas palavras e o meu “sim” na tarde de hoje aos meus pais e aos meus filhos. Aos meus pais como integrantes de uma geração que, na esperança, sempre plantou neste país a expectativa de sermos uma Nação correta, uma Nação altiva; aos meus filhos, que, junto com outros jovens, tomaram as ruas desta País, para dizer: ‘Vocês estão certos’. Esta Casa não lhes negará a esperança de que amanhã o Brasil será outro. Saí de minha casa hoje pela manhã, muito cedo, e tive o prazer de, às 7h30min, já encontrar brasileiros na Esplanada dos Ministérios, como aconteceu na disputa da final da Copa do Mundo de 1970. E este o espírito da Nação hoje. Estamos vivendo a final de um campeonato neste País, e é por isso que neste plenário não estaremos divididos na tarde de hoje entre oposicionistas e governistas, mas entre brasileiros que querem desfraldar a nossa bandeira verde e amarela e aqueles que, sorrateiramente, pretendem manter este país eternamente na impunidade, no jogo da corrupção, no jogo da conivência”.

FONTE: Radar Online da Veja

Anônimo disse...

Sempre foram arrogantes e incompetentes. Destruíram o Brasil. Pagarão na cadeia... o que é deles "tá" bem guardadinho... e não nos esqueceremos desse bando de ladrões do PT = partidinho das trevas!

Anônimo disse...

O PT do governo é o mesmo "PT histórico", não mudou nada, basta ver os discursos!

Anônimo disse...

Justiniano das 13,14. Gostei do teu post. Essa quadrilha detesta ser lembrada do que elles falavam e como agiam no passado recente. O FHC, assumiu em 1º de janeiro de 1995 e já em fevereiro de 1995, portanto 1(um) mês após, a quadrilha de ladrões do MENSALÃO/PETROLÃO/ELETROLÃO, FUNDOS DE PENSÕES, ETC, ETC estavam nas ruas fazendo enormes passeatas COM FORA FHC. Aquilo não era golpe. NÃO RESPEITARAM NEM A VONTADE POPULAR, QUE ELEGEU O PRESIDENTE NO PRIMEIRO TURNO.

Esse partido da estrela vermelha comunista, não é um partido, MAS SIM UMA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA(nas palavras dos procuradores da república. Eu fora, até acho o PT o MAIS HONESTO E ÉTICO DOS PARTIDOS...! CRUZ-CREDO...!!!).

Anônimo disse...

O PT usa sempre a mesma estrategia . Quando em alta nao admite o contraditorio, eh arrogante, soberbo, pisa na Constituicao, na Lei , na etica , aparelha o Estado, corroi a economia, ameaca e persegue os que pensam diferente , usa e abusa da luta de classes e procura dividir o povo para melhor governar , negros contra brancos, ricos contra pobres, rotula quem nao pensa igual a eles de coxinhas, como se nas democracias todos devessem pensar de igual maneira.
Quando em baixa, vitimizam-se , culpam os outros por seus erros, dizem ser os unicos defensores da democracia,
culpam as forcas mais conservadoras de tudo e dizem-se vitimas de traicoes e conspiracoes. Nesse momento , utilizam a palavra golpe , para classificar o contraditorio. Quem nao esta com eles passa a ser golpista.Simples assim.
Essa eh a velha retorica marxista-leninista , exportada pela ex-URSS , trazida para nos pela revolucao cubana de 1959. Retorica antiga, ultrapassada , vendida hoje nas nossas Universidades Federais, publicas, dirigidas por Reitores escolhidos pelo PT . Segundo o filosofo Ponde , levaremos cincoenta anos para nos livrarmos da influencia marxista-leninista em nossas Universidades publicas, tal o nivel de seu aparelhamento ideologico !!!

Anônimo disse...

Discordo, pois nao vejo diferenca entre o PT historico e o PT no poder. Quando em alta sao os donos da verdade, arrogantes, soberbos, nao aceitam o contraditorio e os contrarios sao chamados de burgueses, de elite, coxinhas ou
dos piores adjetivos .Incentivam a luta de classes e a divisao na sociedade. Julgam-se os fundadores da Historia do
Brasil, que teria comecado no primeiro governo de Lula. Quando estao em baixa, em desvantagem, vitimizam-se , culpam os outros por seus erros,, denunciam conspiracoes, traicoes e golpes , para nao reconhecer suas proprias falhas... e continuam arrogantes, soberbos. Esse eh o PT . Petistas historicos e ate mesmo seus fundadores , como o Dr Helio Bicudo , deixaram o partido e hoje procuram exorciza-lo !!!

Mr. Lincoln disse...

Dilma não vai cair vítima de golpe, mas de GOLPE BAIXO"; A LEI DO IMPEACHMENT é um golpe no Direito: é inaceitável que o presidente seja julgado pelos seus inimigos; que o juiz seja ao mesmo tempo parte e julgador. Imaginemos uma ação de despejo em que o juiz seja dono do imóvel, - coitado do inquilino, não teria chance...
Sou anti petista e contrário ao marxismo, mas tenho compromisso com o Estado de Direito, com a VOZ DAS URNAS, não com a FIESP e interesses afins.

Anônimo disse...

Lincoln, guarda teu discurso para os petralhas. Eles vão te OVACIONAR!

Anônimo disse...

Falou e disse