Artigo, Fábio Canazaro, jornal Zero Hora - O aumento dos impostos e o poder de destruir

A charge ao lado, de Duk, está disponibilizada na Web. - 


Cresci ouvindo que “o poder de tributar envolve o poder de destruir”. A frase, referida originalmente em 1819 pelo chief of Justice da Corte dos EUA, John Marshall, nunca me desafiara a uma reflexão profunda. Hoje, entendo sua real significância. Como contribuinte, cidadão e consumidor, preocupa-me a situação do Rio Grande, quando a solução ofertada é aumento de impostos. Ecoando grande parte dos gaúchos, questiono: elevar alíquotas do ICMS resolverá o déficit? Ou será um remédio que macula sintomas, mas não cura?
Como contribuinte, vivo uma surreal carga tributária, na qual inclui-se um dos maiores impostos sobre consumo do mundo, com alíquotas que chegam a absurdos 25%. E vejo uma secundária preocupação com gastos públicos. Pensa-se com base na receita, sem atenção à despesa. É mais fácil.
Como cidadão, reclamo que é dever dos gestores olhar para o tamanho do Estado. O Rio Grande precisa diminuir de volume, e o gasto público diminuirá. De que adianta participação em instituições gigantescas, se nem os direitos básicos dos cidadãos o Estado consegue prover? Vivemos um momento de contenção de gastos e retração econômica. Com o aumento de impostos, eu, consumidor, serei o maior prejudicado. Grande parte do “custo fiscal” será repassado ao preço da mercadoria, o que se refletirá em fechamento de postos de trabalho, ausência de novos investimentos e aumento do endividamento.
Churchill disse que “uma nação que tenta prosperar à base de impostos é como um homem com os pés num balde tentando levantar-se puxando a alça”. Precisamos de responsabilidade fiscal, controle de gastos. Evidentemente a transposição desse paradigma é árdua. Pior será a reprovação do povo. Pensem nisso, senhores deputados, e provem que a ideia propagada por Marx, de que “a diferença entre a morte e os impostos é que a morte não piora toda vez que o Congresso se reúne”, ficou no passado, restando garantido que o poder de tributar não se transformará no poder de destruir.


11 comentários:

Anônimo disse...

curioso que esta gauchada deslumbrada com Miami quer só produtos a preço americano! Na hora de pagar serviço, quer pagar a preço da Somália!!!
Tenta pedir desconto a um prestador de serviço americano para ver o que vai acontecer!!!

Anônimo disse...

gente o RGS tem um situação especial,temos ai o povo mais politizado do Brasil,que defende que o estado sera a mae e pai de todos,que supra todas as necessidades básicas das pessoas,que tudo seja gratuito,e com isso so elegem políticos demagogos e gastadores.
resultado o estado ficou um elefante,o estado tem um custo cuja arrecadação na fecha com as despesas,com este custo do estado,ao longo do tempo muitos que já serviram a gauchada estão inativos e continuam recebendo como ativos,o que a gauchada acha justo,portanto nada mais correto e obvio que os impostos sejam aumentados e a gauchada arque com estes custos,que foram demandado nas urnas ao longo do tempo.
vao espernear e talvez caiam na real que não existe gratuidade,que tudo tem um custo e são os eleitores contribuintes que pagam a conta.

Anônimo disse...

ESSE GOVERNO DE PINOQUIO 2 VAI SE FERRAR COMIGO ESTOU PASSANDO TUDO QUE POSSO PARA PASSO DE TORRES...O IPVA E BEM MAIS BARATO, PAGA-SE 100,00 VISTORIA MAIS 115,00 A TRANSFERENCIA E TEM DOIS MESES DE CARENCIA APÓS O VENCIMENTO DO IPVA...ASSIM QUE ESTABILIZAR A ECONOMIA VENDEREI TODOS MEUS IMOVEIS AQUI E MONTAREI UMA POUSADA POR LÁ...QUASE ESQUECI O SEGURO TOTAL CHEGA A SER POUCO 45% MAIS BARATO.


EDUARDO

Anônimo disse...

Sr. FÁBIO!

Tratastes dos EFEITOS e não as causas das mazelas brasileiras.

As causas disto tudo começou na distribuição errônea dos eleitores. Saiba, não entendo como sr. ainda não sabe, que quem manda no Brasil são os nordestinos, desde a criação das Capitanias Hereditária transformadas em estados da dita "federação".

ORA, a representação não igualitária entre os brasileiros, UM ELEITOR UM VOTO, nos levou hoje a tal CF/1988, que de "cidadã" é só para parte da população, aquela organizada em corporações.

Então, temos hoje de um lado os CORONÉIS da politica e outro as CORPORAÇÕES que sugam todo dia cada vez mais os recursos tirados da população através dos impostos.

UM DIA isto será ROMPIDO dolorosamente, não por vontade população mas sim por extrema NECESSIDADE da maioria da classe média nivelada.

LARGUEM, soltem as algemas, deixem a livre iniciativa funcionar no Brasil e então terão um novo País, rico para até pagar melhor os funcionários públicos com diminuição da criminalidade(empreendedor ilícito).




Anônimo disse...

Aécio ganha manchetes internacionais por propinas em Furnas.

http://www.reuters.com/article/2015/08/25/us-brazil-corruption-neves-idUSKCN0QU2KQ20150825

O Jornal Nacional da TV Globo censurou o trecho do vídeo da CPI em que o doleiro Youssef confirma ter sabido de propinas pagas a Aécio no esquema de Furnas, contado pelo ex-deputado José Janene (PP-PR), mas a imprensa internacional publicou (acima).

O JN além de censurar o vídeo, deu o vexame de colocar William Bonner lendo uma defesa de Aécio.

Anônimo disse...

>>

Vamos anotar os nomes dos deputados que aprovarem qualquer tipo de aumento de impostos.

Vamos divulgar seus nomes e fotos no Facebook, Twitter, E-Mail, Youtube e etc..

Não vamos permitir que traidores dos gaúchos se reelejam. Sartori já detonou suas chances de um segundo mandato.

<<

Anônimo disse...

E aí gauchada!!!!
Quem mandou perder a Guerra dos Farrapos.
E façam festa em 20 de setembro.

Lucaspsb disse...

Ninguém na ZH tem direito de reclamar. Elegeram Tarso, e fizeram ser exercido no seu mandato e após ele, em pleno, o direito de todo contribuinte ser enrabado pelo poder público.

AGORA AGUENTEM!

VAMOS MIGRAR EM MASSA PARA SC!

Anônimo disse...

Eu votei no Sartori só porque não queria que o petralha Tarso continuasse no Piratini, mas logo percebi que eu estava com o meu conceito errado sobre o Gringo, o cara é bom mesmo e vem me surpreendendo positivamente a cada dia com as suas propostas não demagógicas para arrumar o Estado! Tácale pau meu comandante!

Anônimo disse...

Petista que tentou envolver Aécio com Furnas está sendo processado por improbidade administrativa em desvio de R$ 202 milhões.

Pau mandado do partido chamado Jorge Solla é ex-secretário estadual de Saúde da Bahia e elegeu-se deputado federal pelo PT em 2014. Ainda bem, pois passa a ter imunidade parlamentar. É que o ilustre petista está sendo alvo de ação do Ministério Público do Estado (MPE) por improbidade administrativa que envolve repasses de verbas públicas para a Fundação José Silveira.

TÁ BOM ASSim DILMA BOLADA as 12:19?

Anônimo disse...

Não leio ZH, mas aconselho a matéria do Juremir Machado, Correio do Povo, de hoje:

Titulo: A seletividade da mídia em matéria de denúncias

"...A mídia deita e rola na manipulação..."