Obras de seis escolas infantis do programa federal Proinfância são abandonadas, saqueadas e depredadas em Gravataí, RS. É tudo consequência de calote do governo Dilma.

A prefeitura de Gravataí, RS, anunciou esta tarde que as obras de seis escolas municipais de educação infantil – Emeis Marechal Rondon, Morada do Vale II, Porto Seguro, Princesas, Morada do Vale III e Rincão da Madalena – foram abandonadas pela empresa MVC Componentes Plásticos S/A, que alega atraso de repasse por parte do governo federal em outras construções pelo país. 

As obras estão a meio caminho, como mostra a foto ao lado.

Trata-se de um scândalo sem precedentes.

O editor já tinha antecipado que o abandono já provocou saques e destruições.

O projeto abandonado agora faz parte de um convênio firmado entre o município e o governo federal, através do programa Proinfância, e integra o Plano de Aceleração do Crescimento (PAC II), além de ter apoio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Segundo a Smed, a Procuradoria Geral do Município (PGM) está avaliando as penalidades previstas para a empresa, que abandonou o serviço.

No total, estava prevista a construção de 14 Emeis. Entretanto, apenas seis delas haviam sido iniciadas, através da assinatura da ata de registro de preços do FNDE, que define os recursos usados na contratação de bens e serviços, por meio de licitação na modalidade de concorrência ou pregão, em que as empresas assumem o compromisso de fornecer todos os preços e prazos registrados previamente no contrato. Neste caso, Gravataí aderiu a uma ata de preço do governo federal, que havia contratado uma mesma empresa para a construção de mais de três mil Emeis no país. Conforme previsto em contrato, a maioria das Emeis seria finalizada ainda em 2014, não fosse o abandono das obras por parte da construtora.

A Smed garante que serão tomadas todas as medidas cabíveis, através da PGM, para resolver esta situação. No entanto, até que as questões legais sejam definidas junto à atual construtora, não há previsão de contratação de uma nova empresa para que as obras sejam retomadas. Os prazos de conclusão eram de 210 dias para Emeis tipo B (120 alunos em turno integral ou 240 alunos em dois turnos) e de 180 dias para as de tipo C (60 alunos em turno integral ou 120 alunos em dois turnos). Dentre as seis Emeis com obras paralisadas, duas seriam de tipo C e as demais de tipo B.

7 comentários:

Anônimo disse...

Isso é um verdadeiro crime, e os representantes do RS lá em Brasília então fazendo o quê ? olhando filminho no computador ????

Anônimo disse...

Pátria Educadora ?? Isto aqui não é democracia......e sim uma grande esculhambação.

Anônimo disse...

O governo incompetente desta anta terrorista jogou dinheiro no lixo, é o desperdício de recursos públicos, reflexo da falta total de planejamento!

Anônimo disse...

A Escola é com verba federal, mas é municipal não é? Então porque a Prefeitura do PMDB não poe a guarda municipal para evitar os saques?

ganhatudo disse...

Imagem quanto dinheiro está sendo colocado fora com essa improbidade administrativa em paralisar obras em andamento. Responsabilidade em cima desses governantes que sequer sabem planejar o andamento de uma obra. Se não tinha dinheiro não deveria ter começado. Se começou tem que terminar logo, pois a paralisação significa uma perda imensa de recursos públicos devido a deterioração do que foi feito, sem falar no vandalismo que geralmente ocorre nesses casos. Tudo por incúria administrativa dos governantes. É dinheiro do povo jogado fora, pois não existe esta coisa de dinheiro público, mas sim dinheiro dos contribuintes que somos todos nós(Já dizia Margareth Taecher).

Anônimo disse...

Prezado Sr. Políbio Braga, bom dia.
O Senhor sabe dizer como está a performance da MVC nas obras de creches aqui no Estado?

telci disse...

gostaria de saber o que aconteceu com a creche que estava sendo feita na morada do valle lll em gravatai rs. que agora esta tudo abandonada estragando que e nosso dinheiro botado fora e ninguem faz nada para resolver uma tremenda palhacada com tantas criancas precisando e aqui na camera de vereadores eles botando o nosso dinheiro fora mandando cartinha de feliz dia dos pais ate pra menino de 12 anos e assim pordiante quem pode resolver isso sera que tem alguem pra resolver.